Publicidade
Covid-19

Curitiba registra três mortes por coronavírus

Curitiba tem a primeira morte em Curitiba nesta madrugada de segunda-feira, 6. A vítima era uma paciente com várias comorbidades, que esteve  em visita a familiares em São Paulo. No retorno, no dia 22 de março, ele começou a apresentar complicações, mas ele só procurou atendimento no dia 29, quando foi internada já com quadro complicado de saúde, após procurar atendimento em uma Unidade de Saúde de Curitiba. Segundo a secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak , ela foi internada no dia 29, com 56 anos. No mesmo dia, outras duas mortes foram confirmadas.

A mulher tinha várias doenças crônicas graves - diabetes, dislipidemia, anemia, hipotireoidismo e outros quadros sem controle. A morte ocorreu na madrugada desta segunda-feira, num hospital da rede pública. A paciente estava entre os casos graves monitorados pelo setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde. A paciente deu entrada numa Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da capital no dia 29 de março. No mesmo dia, precisou ser transferida para atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em hospital da rede pública.

Ela morava junto com a filha e o namorado. Eles estão sendo monitorados pela rede municipal, mas não foram testados pela Covid 19.  O velório é restrito a poucos familiares por conta da necessidade de proteção. 

 Um homem de 94 anos, também morador da Capital, estava internado desde o dia 1º deste mês, com confirmação para a doença no sábado (04). Uma mulher de 87 anos teve o diagnóstico neste fim de semana e estava internada desde o dia 30. Os três são moradores de Curitiba e morreram nesta segunda-feira (06). 

Brasil tem 553 mortes por coronavírus, diz Ministério da Saúde

EPIs

Segundo a secretária municipal Márcia Huçulak, embora exista dificuldades de abastecimento, mas a rede municipal de Saúde está trabalhando com estoques regulares de Equipamentos de Proteção Indivual (EPIs). Ela ressaltou a necessidade de que a comunidade deixe as máscaras descartáveis e cirurgicas sejam usadas pelos profissionais. "Nós estamos começando a subir as curva e vamos precisar muito destes equipamentos e, por isso, pedimos que quem tiver este tipo de máscaras em casa que as leve a unidade de Saúde', afirmou. 

Márcia Huçulak afirmou que a partir desta segunda-feira, 6, começa uma campanha nacional para o uso, da população, de máscara de pano. "É importante que a população ajude a cuidar daquele que cuidarão dele e, com isso, deixem os EPIs para os profissionais de saúde, principalmente aqueles que precisam entubar pacientes nas UTIs", disse. 

Internamentos

Neste mês de março houve um aumento de cerca de seis vezes no número de internamentos por problemas respiratórios na rede municipal de Curitiba. Segundo a médica infectologista da secretaria de Saúde de Curitiba, Marion Burger, todos os anos há um aumento no número de internamentos por problemas respiratórios nos meses de março e abril, principalmente de crianças. "Mas neste ano, podemos dizer que a nossa faixa etária aumentou por conta do novo coronavírus e hoje temos pessoas com 59 anos, e a até um paciente de 94 anos internado, em estado grave por conta do coronavírus", afirmou.

Marion Burger afirma que, embora eixtam internações por outros vírus que atacam o sistema respiratório, como o rinovírus, o coronavírus elevou o número de internamentos neste ano em Curitiba. De acordo com o último boletim da Covid-19 em Curitiba, de sábado, 3, havia 45 pacientes internados, sendo 12 em estado grave, ou seja, fazendo uso de um respirador. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES