Tempo

Curitiba tem chuva de 54 mm nesta quarta. Já faz frio na Capital. Veja a previsão para quinta

(Foto: Franklin de Freitas)

O céu está encoberto na maior parte do Paraná neste início de tarde de quarta-feira (12), com chuvas contínuas especialmente da região Central até o Leste paranaense. Em parte do Oeste e no Noroeste também chove. No Norte a instabilidade aumenta nas próximas horas. Em Curitiba a chuva começou ainda na madrugada e avançou pela manhã e tarde e assim deve permanecer até o início da noite. Os acumulados de chuva são expressivos na capital, com 41,6 mm até o final da manhã, valor que superou os 54 mm no meio da tarde.

As áreas de instabilidade que provocaram chuvas nas últimas 24 horas em todas as regiões paranaenses se afastam do Paraná em direção ao Sudeste do Brasil e Oceano Atlântico e, uma nova massa de ar frio se desloca pelo Estado, diminuindo as temperaturas em todos os setores. O frio mais intenso será registrado desde a fronteira oeste, com o Paraguai/Argentina até o Sul da Região Metropolitana de Curitiba. Nas Regiões Sul e Sudoeste, há previsão de temperaturas mínimas em torno dos 5,0 °C, porém devido as chuvas registradas nas últimas 24 horas o solo úmido impede a formação da geada.

Na quinta-feira (13) o eixo da frente fria se afasta em direção ao Sudeste do País. Assim, a estabilidade atmosférica volta a predominar em grande parte das regiões paranaenses. Apenas entre os Campos Gerais e o leste (RMC e litoral), devido aos ventos que sopram do oceano em direção ao continente, ainda há condição para chuviscos ocasionais. No interior a nebulosidade fica variável (especialmente mais ao norte). Amanhecer com temperaturas baixas, principalmente nos setores mais sul do Estado. Ao longo do dia temperaturas ficam amenas no Paraná (não esquenta muito).

Em Curitiba, com céu encoberto, a variação deve ficar entra 10 e 17 graus. Nesta quarta, às 13h50, fazia 12,7°C e a máxima do dia foi de 15,7°C.

O fim de semana não deve ficar diferente,com o sol aparecendo entre muitas nuvens e temperaturas mais baixas.

Assuntos