Eleita

Curitibana é aclamada presidente do Fórum Nacional de Secretários de Cultura

(Foto: Divulgação/SMCS)

O Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados realizou na quinta-feira (17/6) a assembleia para a eleição da nova diretoria, mandato 2021-2022. A presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, foi eleita presidente em conjunto com uma diretoria composta por secretários representantes das cinco regiões do país.

A secretária de Cultura e Turismo de Ribeirão Preto (SP), Isabella Pessotti, assumiu a vice-presidência. Antes da aprovação da chapa por unanimidade, a assembleia também aprovou uma reforma estatutária para alterar a composição da diretoria, permitindo a eleição de dois diretores por região.

Ana Cristina de Castro vinha exercendo interinamente a presidência do fórum nacional desde janeiro deste ano, no lugar de Ney Carrasco, que deixou a Secretaria de Cultura de Campinas. Ela iniciou o seu mandato como vice-presidente do fórum em maio de 2019.

Ao ser conclamada, Ana Cristina agradeceu a nova diretoria pela disposição em acompanhá-la nesta nova etapa, bem como aos ex-presidentes Ney Carrasco e Vinícius Palmeira, de quem recebeu o convite para ingressar no fórum em 2018. Também fez uma menção especial ao presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, e à Isabella Pessotti, pelo apoio na condução dos trabalhos da diretoria interina.

Após relatar os desafios enfrentados pelo fórum no último ano para apoiar o setor cultural, tão afetado pela pandemia, com aprovação, execução e prorrogação da Lei Aldir Blanc, Ana anunciou as principais pautas da nova gestão. Serão prioridade a aprovação da Lei Paulo Gustavo e da segunda edição da Lei Aldir Blanc, a melhoria dos mecanismos de apoio já existentes, como a Lei de Incentivo à Cultura (antiga Lei Rouanet) e a Lei do Audiovisual, e o aproveitamento de recursos do Fundo Nacional de Cultura.

“Para atingir esses objetivos, meu papel será a de mediadora das relações e das grandes pautas da cultura brasileira. O fórum é composto por diferentes matizes políticas, o que é salutar em nosso processo democrático. Todas as ideias devem ser respeitadas, criando um ambiente de união e harmonia, porque temos um objetivo comum, que é apoiar a cultura brasileira e permitir que a população usufrua dos benefícios da nossa arte e da nossa cultura”, declarou.

Ana Cristina reiterou que os efeitos nefastos da paralisação do setor cultural em decorrência da pandemia continuarão por muito tempo. “Urge tomarmos medidas para que o setor tenha forças para se reerguer e voltar à sua vitalidade”, disse a presidente, citando os números da economia da cultura: são 5,5 milhões de trabalhadores, sendo 3,3 milhões formais e 1,9 milhão informais. Os dados do IBGE indicam que o PIB brasileiro no campo da cultura representava, em 2019, de 1,2% a 2,67%, chegando à ordem de R$ 226 bilhões.

Diretoria
Os diretores eleitos também se manifestaram no sentido de contribuir para o fortalecimento do fórum e unir esforços para a concretização das metas estabelecidas pela gestão. Após a eleição e confirmação do resultado, os ex-presidentes Ney Carrasco e Vinícius Palmeira, de Maceió, ingressaram na sala virtual e acompanharam a assembleia, assim como Roberta Paola, representante da Frente Nacional de Prefeitos.

“As dificuldades são imensas e isso só ressalta a importância desse fórum no cenário político cultural brasileiro, não só na manutenção das políticas emergenciais de apoio à cultura, como no diálogo com as entidades correlatas e com a sociedade”, afirmou Carrasco.

Vinícius Palmeira destacou o número crescente de participantes. “Fiquei muito contente com essa participação nacional no fórum. Parabéns pela composição, por esse trabalho de trazer representantes de todos os estados”, disse.

Ao final, a presidente deu encaminhamento aos trabalhos, solicitando, conforme acordado na reunião, uma agenda com o presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Edvaldo Nogueira, de Aracaju, e o vice-presidente de Cultura da FNP, Edimilson Rodrigues, de Belém.

Composição da diretoria do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados – gestão 2021-2022:

Presidente - Ana Cristina de Castro, Presidente da Fundação Cultural de Curitiba/PR
Vice-Presidente - Isabella Pessotti – Secretária da Cultura e Turismo de Ribeirão Preto/SP

Diretoria
Região Norte - Michel Pinho, Presidente da Fundação Cultural do Município de Belém/PA e Giovanni Assis, Presidente da Fundação Cultural de Palmas/TO

Região Sudeste - Gabriel Portela, Secretário Municipal Adjunto de Cultura de Belo Horizonte/MG, e Leonardo Giordano, Secretário Municipal das Culturas de Niterói/RJ

Região Centro-Oeste - Zander Fábio Alves da Costa, Secretário Municipal de Cultura de Goiânia/GO

Região Sul - Gunter Axt, Secretário Municipal de Cultura de Porto Alegre/RS, e Pedro Azevedo Vasconcellos, Secretário Municipal de Cultura e Relações Internacionais de São Leopoldo/RS

Região Nordeste - Fernando Guerreiro, Presidente da Fundação Gregório de Mattos – FGM - Salvador/BA, e Elpídio Nogueira Moreira, Secretário de Cultura de Fortaleza/CE