Publicidade
Sábado de sol e gente na rua

Curitibanos relaxam no isolamento social e posts confundem ainda mais a população

O sábado de sol foi de movimento nos parques de Curitiba apesar dos pedidos de isolamento social por conta da epidemia de coronavírus. E os sinais de que a população de Curitiba está relaxando no isolamento foram percebidos ainda mais neste sábado (4) em toda a cidade. Além dos parques, havia movimento também no Largo da Ordem, e pela manhã no Centro da cidade e nos bairros como Sìtio Cercado, Bacacheri, Portão e Pinheirinho, com cada vez mais estabelecimentos comerciais abrindo as portas, segundo apurou a reportagem do Bem Paraná.  Os supermercados também estavam cheios neste sábado (4) e com famílias inteiras fazendo compras, o que não é recomendado pelos órgãos de saúde.

As declarações do presidente Jair Bolsonaro quase diárias defendendo o isolamento vertical, onde apenas grupos de risco e idosos ficam em casa, totalmente contrário à recomendação das autoridades de saúde, pode ser um dos motivos do relaxamento do isolamento. Uma postagem do prefeito Rafael Greca no Facebook na manhã deste sábado (4), no entanto, revelou como a população curitibana está dividida e confusa sobre o distanciamento social. Na publicação, ele reafirmou que o distanciamento social permanece, mas que "não é proibido exercitar-se, caminhar ao  sol, usufruir dos parques e praças, sem chacrinha, sem aglomeração, mantendo distância social, não tocando em nada e em ninguém. Se estiver gripado, ou com quadro de distúrbio respiratório fique em casa, e se isole". A reação do post foi imediata. Alguns elogiavam: "Parabéns! Doença e crise se enfrentam com racionalidade e objetividade. Pânico e histeria so atrapalham e adoecem a psique. Pessoas não se auto educam apenas cumprindo ordens, mas sim aprendendo a pensar, a fazer uso de sua percepção, com liberdade e logicamente considerando os conselhos de profissionais." Outros criticaram: "Post inadequado, os parques fechados e incentivando as pessoas a sair, as pessoas não vão seguir as orientações de distanciamento não todas mas uma boa parte sim. Parte do princípio de que a pessoa está bem, se sentindo bem, sem nenhum sintoma e acha que está tudo correto, mas não é assim que acontece, muitas pessoas passam pelo vírus assintomáticas e é aí que mora o perigo!!!! Ficar em casa é o correto e mesmo assim o bicho vai pegar!!!", disse um internauta. "Sério ??? Briguei para que ficassem em casa, inclusive com pessoas da minha família defendi o senhor nas redes sociais e agora isso ???", afirmou outro.

A assessoria de imprensa da Prefeitura lembrou que os parques Tingui São Lourenço, Bacacheri, Tanguá, Atuba, Vilinha do Atuba, Náutico, Lago Azul, Peladeiros e Tropeiros estão com os estacionamentos fechados justamente para evitar aglomerações.  Parques de conservação menores e que favoreceriam a formação de aglomerações, como os bosques Alemão e Reinhard Maack e o Jardim Botânico de Curitiba, já foram totalmente fechados para os frequentadores.  De acordo com os técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, no entanto, caminhadas e exercícios físicos ao ar livre devem ser feitos em horários alternativos e de forma isolada:"A intenção não é que aconteça reunião de família ou de amigos no parque, mas que seja utilizado de forma consciente, para correr ou fazer caminhada, por exemplo, de preferência, de forma individual". E nada disso aconteceu neste sábado (4), tanto que várias pessoas praticavam esportes coletivos, como futebol e vôlei, o que não é recomendado, além de crianças nos parquinhos. 

Abertura do comércio gera dúvidas 

Na mesma postagem do prefeito, os internautas aproveitaram para questionar sobre a abertura do comércio: "Prefeito ande pelos bairros, tantos comércios abertos, lojas que estão nos supermercados abertas também, entao pq nossos shoppings e lojas do calçadão fechados? Quando teremos uma volta ainda que gradual ao trabalho? Quantos de nós perderemos nossos empregos?", perguntou uma mulher. Greca respondeu: "O comércio de rua, de bairro, nunca foi fechado oficialmente. Nós recomendamos isolamento social e cautela. Os shoppings foram fechados pela aglomeração, e pelo ar condicionado, ambiente de ar viciado. A vida ao ar livre, com distanciamento social não é nociva. Pode também usar máscara, trocando cada 2 horas", respondeu o prefeito.

Ao consultar o último decreto da prefeitura de Curitiba, é possível perceber que a proibição efetiva foi somente para casas noturnas e demais estabelecimentos que realizam festas, eventos e recepções. Para as demais categorias, o que existe é recomendação:"Fica recomendada a não realização de missas e cultos religiosos presenciais, para evitar aglomerações e reduzir a transmissão comunitária do novo Coronavírus, devendo a assistência religiosa coletiva ser realizada, preferencialmente, por meio da internet". É o caso do comércio também: " Deverá ser considerada, no âmbito da iniciativa privada, a suspensão dos serviços e atividades não essenciais, que não atendem as necessidades inadiáveis da comunidade". No mais, o decreto lista os serviços esseciais, como assistência à saúde, supermercados, farmácias, telecomunicações, lavanderias e coleta de lixos, entre outros. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES