Publicidade
Dia dos Pais

Custo médio do presente sobe de R$ 129 para R$ 135

Dia dos Pais, no dia 11 de agosto
Dia dos Pais, no dia 11 de agosto (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O comércio de Curitiba espera vender a mesma quantidade do que no Dia dos Pais do ano passado é o que demonstra pesquisa feita pela Datacenso, encomendada pela Associação Comercial do Paraná (ACP). A data será comemorada no próximo dia 11 de agosto. O consumidor curitibano pretende gastar R$ 135 em média por presente para os seus pais. O gasto em 2018 foi de R$ 129.
Mesmo assim, a estimativa é de um crescimento de 1% nas vendas do comércio para o dia dos Pais em relação ao ano passado. As lojas do Centro estimam um crescimento de 3% nas vendas, já as lojas dos bairros não estimam melhorias (0%). Segundo a pesquisa ACP/Datacenso, 46% dos comerciantes esperam vender o mesmo; 40% esperam vender mais e 14% acreditam que venderão menos do que em 2018.
O presente preferido para a data serão as roupas para 58% dos consumidores, seguido por calçados com 20%, almoço/jantar com 15% e perfumes e cosméticos por 14% da preferência dos consumidores.
O local preferido para a compra para o Dia dos Pais será o shopping center para 52%, seguido por lojas na rua, com 25%; internet, 21% e no mercado 1%. O consumidor curitibano demonstra confiança sobre a melhoria da economia nos próximos meses, sendo que 60% estão esperançosos, 25% estão preocupados e 15% estão desanimados.
A pesquisa ACP/Datacenso foi realizada com 400 pessoas, sendo 200 comerciantes e 200 consumidores entre os dias 15 e 17 de julho, com grau de confiança de 95%, sendo que 43% dos consumidores tinham renda mensal entre R$ 3.993,00 e R$ 9.9980,00, sendo 43% do sexo masculino e 57% do sexo feminino.


Faturamento no Dia das Mães teve queda neste ano
A expectativa conservadora do comércio para o Dia dos Pais pode ter relação com as últimas datas comemorativas do comércio, que não foram empolgantes. O Dia das Mães, por exemplo, teve alta no fluxo de clientes mas queda no faturamento em relação a 2018.
De acordo com pesquisa interna feita pela Associação Brasileira de Lojistas de
Shoppings (Alshop), o Dia das Mães, segunda principal data do comércio, teve alta de 4% no fluxo de pessoas ante a 2018, o que, consequentemente, elevou a quantidade de vendas nas lojas. No entanto, os consumidores gastaram 5% a menos do que no ano passado.
Segundo a Associação, esta queda faz referência a menor predisposição que o consumidor estava em fazer dívidas, especialmente em carnês e cartões de crédito. Logo, com uma maior quantidade de vendas realizadas, mas um gasto consideravelmente menor, o ticket médio nas lojas também sofreu queda: 10% menor em relação a 2018.
Outras datas, como o Dia dos Namorados, da mesma forma não tiveram vnedas espetaculares, mostrando que o consumidor ainda está precavido com as compras.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES