Cyrela: Cury pede à CVM retomada do processo de registro para emissão de ações

A Cury Construtora e Incorporadora, da qual a Cyrela é acionista, pediu à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a retomada do processo de registro da companhia como emissora de valores mobiliários de categoria A, ou seja, habilitada a fazer oferta de ações. Além disso, a Cury apresentou neste sábado (25) pedido de listagem no segmento Novo Mercado da B3. A Cyrela vai participar da oferta como vendedora.

A Cury foi constituída em 2007, como uma joint venture entre a Cyrela e a Cury Empreendimentos, com o objetivo de atuar principalmente no segmento Minha Casa, Minha Vida em São Paulo e Rio de Janeiro. A Cyrela tem atualmente 48,25% do capital da Cury, o que representa pouco mais de 2% do seu patrimônio líquido.

Assuntos