D'Alessandro celebra vaga, mas lamenta chance perdida pelo Inter de ser líder

Em um dos jogos que fechou a sexta e última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores na noite desta quinta-feira, o Internacional acabou sendo derrotado, de virada, pela Universidad Católica, no Chile, pelo placar de 2 a 1. Mesmo assim ficou com a segunda vaga do Grupo E, e avançou para as oitavas de final. Autor do único gol do time brasileiro no duelo, D'Alessandro lamentou o resultado negativo e a chance desperdiçada de classificar na primeira posição.

"Foi uma partida muito parelha, muito igual. Já que são duas equipes que jogam muito futebol. Nosso time tentou propor, jogamos melhor no primeiro tempo, mas conseguiram o empate muito rápido e encontraram um gol no final. Mas, mesmo assim, chegamos ao nosso objetivo que era a classificação. Porém sempre fica aquele pensamento que poderíamos mais, já que sabendo do resultado em Porto Alegre, poderíamos ter sido campeão do grupo", disse o meia.

Ele se referia ao empate do Grêmio, por 1 a 1, com o América de Cali. O rival terminou em primeiro, com 11, e o Inter sem segundo, com oito pontos. A Católica, com sete em terceiro, vai disputar a Copa Sul-Americana.

O sorteio das oitavas de final, que irá definir os duelos do mata-mata, irá acontecer já nesta sexta-feira na sede da Conmebol, no Paraguai, às 12 horas. Os campeões das chaves ficarão no pote 1, enquanto os segundo colocados estarão no pote 2. Os jogos serão realizados nas duas últimas semanas de novembro.

APOSENTADORIA - D'Alessandro também foi perguntado sobre o fim de sua carreira. O meia argentino, que marcou época no Internacional, tratou de despistar sobre aposentadoria ao declarar que, apesar da idade avançada, se sente bem para continuar ajudando.

"Não sei. Estou me sentindo bem com cabeça e físico bons. Hoje gostei muito de jogar. Fazia tempo que não jogava. Sei que estou em uma idade avançada (39 anos) e que a carreira está terminando, mas quero ajudar o Internacional enquanto eu posso", completou o camisa 10.