Publicidade
Caso Renata Muggiati

Depen autoriza Raphael Suss a trabalhar como médico no presídio de Pinhais

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) autorizou Raphael Suss Marques a trabalhar como médico no Complexo Médico-Penal (CMP), de Pinhais, e na Penitenciária Estadual de Piraquara. Ele é réu por homicídio qualificado, lesão corporal e fraude processual no caso da morte da fisiculturista Renata Muggiati.

Renata morreu no dia 12 de setembro de 2015. Ela estava no 31º andar de um prédio no Centro de Curitiba, no apartamento do namorado. Ele é acusado de asfixiar e depois jogar o corpo da atleta pela janela do apartamento.

O pedido foi feito pelo diretor do CMP, Samuel José da Silva Moreira, e autorizado pelo Depen. A solicitação afirma que "existe uma enorme demanda para atendimentos médicos a serem realizados" no presídio.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES