Publicidade
Tabagismo

Depois de dois anos, Curitiba deixa de ser Capital do cigarro

Curitiba tem 60 mil fumantes a menos
Curitiba tem 60 mil fumantes a menos (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Curitiba avança nas ações contra a dependência do cigarro. Após dois anos consecutivos (2016 e 2017) amargando o título da capital com o maior número percentual de fumantes do país, a capital paranaense deixou para trás a primeira posição do ranking. Os dados são do Vigitel 2018, pesquisa anual realizada pelo Ministério da Saúde, que mostra que a capital paranaense passou para o terceiro lugar na lista, ficando atrás de São Paulo (12,5%) e Porto Alegre (14,4%).
O indicador alcançado por Curitiba em 2018 (11,4% de fumantes) é o menor da série histórica da capital paranaense. O Vigitel compõe o sistema de Vigilância de Fatores de Risco para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) do Ministério da Saúde e a avaliação é feita desde 2006, quando o levantamento começou a ser realizado.
A pesquisa revela ainda que a evolução de Curitiba de 2017 para 2018 representa 60 mil fumantes a menos no município. Em 2017, de acordo com o mesmo estudo, 15,6% da população curitibana era fumante. De acordo com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, os avanços são frutos de um trabalho consistente realizado pelas unidades de saúde com o Programa de Controle do Tabagismo.
“Desde que esta gestão assumiu, trabalhamos fortemente para reverter esse quadro e tirar Curitiba do topo deste triste ranking”, diz a secretária. De janeiro a abril, 758 pessoas foram atendidas nas unidades de saúde de Curitiba, mais que as 462 do mesmo período do ano anterior.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES