Publicidade
Conteúdo Sustentável

Desmatamento na Amazônia aumenta 191% em um ano

O desmatamento da Amazônia aumentou 191% em agosto e setembro de 2014 - em relação ao mesmo bimestre de 2013 - passando de 288 km² para 838 km². Os dados foram divulgados pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), de Belém, responsável pelo levantamento, e é paralelo ao levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que utiliza o sistema Deter. O mecanismo do Inpe analisa o desmatamento parcial e o desmatamento total da floresta nos estados que possuem vegetação amazônica. O dado mais recente do Deter foi divulgado em setembro, com números referentes aos meses de junho e julho, e já indicava aumento de 195% no desmate na comparação entre os dois meses de 2013 e 2014.

ONGs querem Amazônia como prioridade
Três das principais ONGs que atuam na Amazônia (Imazon, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia e Amigos da Terra) decidiram se unir e apelar aos dois presidenciáveis que disputam o segundo turno nas eleições deste ano em nome do desenvolvimento sustentável da Amazônia. A plataforma Amazônia e as Eleições 2014: Oportunidades e Desafios para o Desenvolvimento Sustentável traz uma profunda análise da região e propõe recomendações que serão enviadas aos candidatos à presidência da República. A plataforma ressalta que a região abriga cerca de um terço das florestas tropicais, a maior bacia hidrográfica do planeta e é rica em recursos minerais e em potencial hidrelétrico. Suas florestas cumprem papel fundamental na conservação da biodiversidade, no ciclo do carbono e regulação do clima. Também prestam um serviço crucial para os brasileiros: a produção de cerca de 20 bilhões de toneladas de vapor d’água por dia, que são transportadas em nuvens e geram chuvas para o Centro-Sul do país.

Política Ambiental do PSDB prevê desmatamento zero
O candidato à presidência da República, Aécio Neves (PSDB), criticou o aumento do desmatamento na Amazônia, divulgado pelo Instituto Imazon. O plano de governo de Aécio para o meio ambiente, que já era considerado ousado, ganhou o reforço das propostas ambientais defendidas por Marina Silva. Entre elas, o fim do desmatamento no Brasil, promover a transição do país para uma economia de baixo carbono, ampliar o número de unidades de conservação federais, o acesso universal a água potável, a ampliação de programas de eficiência energética e o apoio a agricultura de baixo carbono.

PT defende seu legado
Em contrapartida, Dilma defende o legado dos doze anos de governo petista e propõe maiores avanços na aplicação de políticas públicas ambientais em áreas como redução do desmatamento, gestão dos recursos hídricos, fortalecimento das energias renováveis, pagamento por serviços ambientais, mais agilidade nos processos de licenciamento ambiental e gestão das Unidades de Conservação. Defende a efetivação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e alterações em temas polêmicos como, por exemplo, o Código Florestal ou a Lei Complementar 140.

Água, Saúde e Meio Ambiente
O professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Carlos Mello Garcias, promove no dia 30 de Outubro, no Auditório Dom Manuel da PUC, em Curitiba, o III Seminário Internacional de Sustentabilidade Ambiental Urbana – Água, Saúde e Meio Ambiente. O objetivo é divulgar os resultados das pesquisas desenvolvidas sobre o tema nas Universidades Católicas de Bogotá, Córdoba, Pernambuco, Recife, Porto Alegre e Curitiba.

Conservação dos Papagaios
Representantes do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa, desenvolvido pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), se reúnem, entre 21 e 24 de outubro, com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE) em conjunto com o Instituto Chico Mendes (ICMBio). Eles irão monitorar e avaliar as ações já realizadas pelo Plano de Ação Nacional para Conservação dos Papagaios da Mata Atlântica, que busca estratégias para minimizar as ameaças às espécies de papagaio. No local da reunião, será montada a Exposição do Papagaio, composta por 125 imagens registradas pelo fotógrafo Zig Koch, que há quase dez anos documenta de forma voluntária as ações do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa.

Ceres Battistelli, é jornalista especializada em meio ambiente e coordenadora de comunicação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES