Gastronomia e história da pizza

Dia da ‘redonda’: conheça pizzarias cinquentenárias de Curitiba

Rafael e seu tio na Pizzicato: negócio de família há quase 50 anos
Rafael e seu tio na Pizzicato: negócio de família há quase 50 anos (Foto: Franklin de Freitas)

Massa fina ou grossa. Formato redondo, quadrado ou até mesmo em cone. Uma infinidade de sabores. E cada vez mais concorrência. Nos últimos anos, o mercado da pizza explodiu em Curitiba. Se em 2009 haviam 253 pizzarias na cidade, dez anos depois, em 2018, já eram 568 estabelecimentos (crescimento de 124,5%), segundo dados da Vigilância Sanitária de Curitiba.

Mas apesar da alta rotatividade entre as empresas, que é uma das marcas do setor, há pizzarias que há décadas ajudam a saciar o apetite dos curitibanos pela redonda. Uma delas é a Pizzicato, localizada na Avenida Silva Jardim, 1121. Hoje comandada por Gennaro e Rafael Nicolella, pai e filho, respectivamente, a pizzaria está desde 1971 no Água Verde e já está na terceira geração – os fundadores foram Carolina e Santos Aurelio Nicolella, pais de Gennaro.

“A receita é da época da minha avó. Ela e meu vô começaram o negócio, em 1971, e meu pai já trabalhava com eles. Eu entrei no negócio em 2000, então já estamos na terceira geração da família”, conta Rafael, explicando ainda que a pizza, vendida por valores entre R$ 45 e R$ 65 nos tamanhos médio (6 pedaçoes) e grande (8 pedaços), é toda feita artesanalmente, ao estilo napolitano, e assada em forno a lenha. A receita é a mesma há quase meio século.

“A massa é só farinha, fermento, sal e água. Usamos queijo de primeira, molho de tomate artesanal”, explica Rafael, contando ainda que a empresa prima pelo produto até na entrega. “Temos nosso delivery próprio, nossos entregadores,porque daí sabemos que a pizza vai chegar inteira e quentinha para o cliente”, explica.

Outro estabelecimento tradicionalíssimo, também localizado no coração da cidade, é a Itália Pizza. Chamada antes de Lanches Itália, a empresa foi reaberta no final de outubro do ano passaado, após a loja ser renovada (o que inclui a mudança no nome). Se preparando para seu quinquagésimo aniversário, que será celebrado em novembro, o pequeno restaurante é conhecido por sua pizza com massa grossa e suculenta, muita mussarela, molho feito com tomates frescos e orégano.

A receita é desde sempre a mesma, trazida há anos pelo fundador da empresa, Bruno Birindelli, que procurou reproduzir a mesma pizza que sua mãe fazia para a família. Por mais de 40 anos o estabelecimento serviu apenas um sabor, mas em 2016 expandiram o cardápio e desde então oferecem também pizzas de presunto e pepperoni - embora 98% da demanda ainda seja pela pizza de mussarela.

Promoções para o dia da Pizza
Para celebrar o Dia da Pizza, comemorado hoje, diversas pizzarias de Curitiba preparam promoções especiais. Na Domino’s, por exemplo, todas as pizzas estarão com 50% de desconto para compras via site, aplicativo ou diretamente em alguma das quatro lojas da rede na cidade.

No Jockey Plaza Shopping, a Trezzo Pizza e Pasta celebrará a data comercializando qualquer sabor de pizza, entre os 10 disponíveis, por R$ 14,90. A promoção é válida durante todo o dia.

Já no 1903 Batel Gastronomia, que produz pizzas napolitanas autênticas, haverá uma degustação dos sabores Best-Sellers harmonizados com vinhos. Serão 4 tipos de pizzas clássicas, 4 tipos de pizzas bancas, 4 tipos de pizzas autorais e 2 tipos de pizzas doces, cada categoria harmonizada com uma taça de vinho (3 taças de 150 ml para acompanhar pizzas salgadas e 1 taça de 100 ml para pizzas doces). O valor será R$ 109,90 por pessoa (com vinhos). Não estão incluídos água, refrigerante e 10%.

Curitiba cresce mais que a média nacional
Além das pizzarias já tradicionais, o mercado, mesmo num momento de recessão, ganha cada vez mais opções. E no que depender da rede Domino’s, o setor ainda deverá receber um grande incremento nos próximos anos.

Presente desde 2010 na Capital, a rede conta atualmente com quatro lojas franqueadas na cidade. A expectativa, conta Edwin Junior, diretor de marketing da Domino’s, é abrir mais duas lojas próprias na cidade ainda em 2019 e outras dez em 2020, aproveitando parte dos R$ 300 milhões provenientes da venda da rede para o grupo de investimentos Vinci Capital Partners.

“O mercado de Curitiba, pelo menos para a Domino’s, vem crescendo ano a ano. Este ano, principalmente o segundo semestre, aponta para cima. Agora começa o frio, e frio com pizza quente é a combinação perfeita. Inverno e férias são as melhores épocas para a gente”, explica Edwin, comentando ainda que a rede tem crescido uma média de 8,5 a 9% ao ano em Curitiba, enquanto no resto do país o crescimento médio da rede fica entre 4 e 5%. “Curitiba é um mercado que está despontando, crescendo mais que a média”, afirma o diretor de marketing.

Assuntos