Cães e gatos

Dicas para cuidar dos pets durante o Carnaval

O Carnaval é sempre um momento de descontração e costuma ser bem planejado, pois encerra o período de férias. E nessa programação é preciso pensar também como serão os cuidados com o bicho de estimação durante esses dias. Levá-lo junto, deixá-lo em hotel ou em casa nem sempre é uma decisão fácil para quem tem um pet, argumenta Andressa Felisbino, veterinária da DrogaVET, maior rede de franquias de farmácias de manipulação veterinária do Brasil.

Segundo ela, escolher um hotel ou responsável para cuidar do pet exige tempo e planejamento antecipado. É preciso avaliar detalhadamente as opções e principalmente o perfil do animal. Gatos, cães mais medrosos ou idosos provavelmente se adaptem melhor a um pet sitter ou amigo que cuide deles sem que precisem sair de casa. Já o hotel é mais indicado para os pets mais sociáveis, desde que o espaço ofereça boas atividades e momentos de interação entre os animais.

Na dúvida sobre o que escolher, a especialistas dá algumas dicas de observação. Caso o tutor opte por manter o animal em casa e escolha por um serviço de pet sitter, o primeiro passo é verificar as referências desta pessoa. Selecionado o profissional, convide-o para visitar a sua casa para que observe o comportamento do animal e se familiarize com suas particularidades.

Neste momento, além de repassar detalhes importantes sobre a rotina do pet à babá - como alimentação, passeios e medicações - promova a socialização entre o pet sitter e o animal. Isso facilita muito a convivência na ausência do tutor. Também é necessário deixar o telefone e endereço das clínicas veterinárias que atendem seu pet para que ele possa utilizar em caso de emergência. As mesmas orientações valem para amigos, parentes ou vizinhos que se disponham a ficar com o animal durante a ausência do tutor. Avalie a competência da pessoa e se ela realmente conseguirá cuidar do pet com tranquilidade. É fundamental que esta pessoa goste de animais.