Mercado da bola

Diretoria do Criciúma anuncia a saída do técnico Gilson Kleina em comum acordo

Depois de muito "disse me disse", a diretoria do Criciúma anunciou a saída de Gilson Kleina através de uma entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC). O treinador tinha contrato até o final deste ano, mas as partes entraram em um acordo para a rescisão.

As duas partes também fizeram questão de desmentir a informação que surgiu na noite do último domingo de que Gilson Kleina teria pedido o pagamento da multa de R$ 430 mil para deixar o clube catarinense.

Na coletiva, Gilson Kleina não escondeu a emoção, principalmente ao se despedir do presidente Jaime Dal Farra e do dirigente João Carlos Maringá, além de admitir frustração por deixar o Criciúma na zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro, com 13 pontos em 14 jogos.

"Eu saio frustrado porque nosso objetivo era levar o Criciúma para a Série A. Nós fizemos um trabalho muito intenso, mas não com os resultados devidos. Agradeceu ao meu grupo, todos os funcionários, pessoal do campo, da cozinha, da concentração. Estou me despedindo, mas de coração quero ver vocês muito felizes", afirmou o treinador.

Contratado no dia 13 de março, Gilson Kleina comandou o Criciúma em 24 jogos com sete vitórias, seis empates e 11 derrotas. O nome mais forte para assumir a vaga em aberto é o de Hemerson Maria, sem clube desde que entregou o cargo no Figueirense na semana passada.

O Criciúma volta a campo apenas no próximo domingo contra o Sport, às 16 horas, no estádio Heriberto Hülse, pela 15.ª rodada da Série B.