Publicidade

Discreto no Pan, Matheus Santana perde 4 kg e mira finais em Kazan

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL KAZAN, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - Matheus Santana, 19, não teve o Pan que esperava. Chegou a ir ao pódio em Toronto com o ouro no revezamento 4 x 100 m livre, mas ficou longe dos tempos que o tornaram recordista mundial júnior da distância (48s25), campeão olímpico da juventude e um dos destaques da nova safra brasileira de nadadores. Ele espera que a partir deste domingo (2), com o início das provas de natação no Mundial de Kazan, na Rússia, tudo volte ao "normal". Santana e seu técnico, Marcio Latuf, diagnosticaram o que pode ter sido o problema no Canadá. Eles fizeram um trabalho de suplementação a base de creatina que o fez atingir 95 kg, peso considerado excessivo para o atleta de 1,89m. As quase duas semanas de intervalo entre o Pan e o Mundial em Kazan fizeram o carioca ficar mais confiante. Ele e o técnico cortaram a creatina e o resultado foi imediato. "Estou mais descansado, mais solto na água, e os treinos não estão mais tão fortes. Parei com a suplementação de creatina e perdi quatro quilos. Vou conseguir nadar melhor do que no Pan", afirmou. Após o treino da seleção brasileira nesta sexta-feira (31) na Arena Kazan, palco das provas de natação do Mundial, Santana comentou que se sentia até mesmo afundado na água nas provas do Pan. "Estava um pouco inchado. Queria ver se mantinha a suplementação até o Mundial, e talvez para outros campeonatos, mas achamos que não deu certo no Pan e resolvi parar", comentou. Santana fará parte da equipe que disputará as eliminatórias do revezamento 4 x 100 m livre na manhã deste domingo, a partir das 3h30 (de Brasília). Ele terá como companheiros Marcel Chierighini, Bruno Fratus e João de Lucca. Também nadará a prova individual dos 100 m livre na quarta-feira (5), na qual o foco é entrar na final e, talvez, brigar por medalha. "A estratégia é fazer uma boa eliminatória, perto do meu melhor tempo, e ir com confiança para a semifinal. Na final, todos podem brigar pelas medalhas", afirmou Santana, que disputa seu primeiro Mundial adulto.
Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES