Desempregados e mortos

Doações de campanha sob suspeita já somam mais de R$ 588 milhões

TSE: empresas que têm sócios beneficiários do Bolsa Família teriam recebido mais de R$ 386 milhões de candidatos e partidos
TSE: empresas que têm sócios beneficiários do Bolsa Família teriam recebido mais de R$ 386 milhões de candidatos e partidos (Foto: José Cruz/Arquivo Agência Brasil)

Levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado hoje aponta que já foram encontrados doações de campanha para candidatos no valor total de R$ 588 milhões com indícios de irregularidades. O TSE identificou, por exemplo, 31.725 empresas fornecedoras da campanha que têm entre seus sócios pessoas beneficiárias do programa Bolsa Família e do auxílio emergencial. Os valores que esses fornecedores teriam recebido de candidatos e partidos chegam a mais de R$ 386 milhões, figurando a ocorrência com o maior valor de possíveis indícios de irregularidades.

No segundo lugar do ranking do levantamento, foram encontrados 7.985 fornecedores com empresas recentemente criadas, cujo quadro societário é composto por pessoas filiadas a partido político. Nesses casos, o aumento no valor em reais foi de 2.081,81%, passando de R$ 3,3 milhões da última rodada para R$ 68,7 milhões em gastos contratados com essas empresas. O que pode indicar falta de capacidade operacional na entrega dos produtos ou serviços contratados para a campanha.

Leia mais no blog Política em Debate