Registro Civil

Ano de 2020 foi o que teve mais mortes e menos nascimentos no Paraná

(Foto: Franklin de Freitas)

Entre 2015 e 2019, para cada cinco vidas que chegaram ao fim no Paraná, outras 11 tiveram início. No período, o estado registrou um total de 369.766 falecimentos e 804.104 nascimentos. Em 2020, porém, tudo mudou. No ano da pandemia, a natalidade no estado teve uma queda significativa, ao passo que a mortalidade subiu. Dessa forma, a proporção entre óbitos e nascimentos também mudou: para cada cinco mortes, foram apenas nove partos realizados.

Conforme dados do Portal da Transparência do Registro Civil, um site de livre acesso que reúne as informações de mais de 7,6 mil cartórios pelo país, no ano que passou o Paraná registrou um total de 78.001 mortes. Na comparação com 2019, quando 71.684 pessoas faleceram no estado, nota-se um aumento de 8,81%, bem acima das variações registradas em anos anteriores (sendo que em dois dos últimos cinco anos o número de óbitos chegou a cair em relação ao ano anterior).

Mais que isso: considerando-se tanto os dados do Portal da Transparência do Registro Civil como a pesquisa “Estatísticas do Registro Civil”, é possível afirmar que 2020 foi o ano com mais mortes na história recente do Paraná - a série histórica do IBGE teve início em 2003, enquanto o site dos cartórios traz informações a partir de 2015. Até então, o ano com maior número de óbitos havia sido 2016, com 76.904.

Já no que diz respeito aos nascimentos, no ano passado foram 145.248, com queda de 7,08% na comparação com o ano anterior, quando 156.308 vidas tiveram início no estado. Desde 2018, inclusive, o número de nascimentos já vem em queda no território paranaense. Mas em 2020, os números divulgados pelos cartórios de Registro Civil apontam um recorde para a série histórica do IBGE, superando os dados de 2007, que até então ocupava o posto de ano com menos nascimentos no Paraná, com 145.947.

Dessa forma, temos que 2020 foi não só o ano com o maior número de mortes no Paraná, mas também o ano com menos nascimentos na história do estado (considerando-se as séries históricas do IBGE e do Portal da Transparência do Registro Civil, ressalte-se).

REGISTROS

Óbitos por ano

Brasil
2020: 1.446.975
2019: 1.259.952
2018: 1.194.594
2017: 1.054.543
2016: 1.023.104
2015: 896.915

Paraná
2020: 78.001
2019: 71.684
2018: 74.448
2017: 73.886
2016: 76.904
2015: 72.844

Nascimentos por ano

Brasil
2020: 2.594.057
2019: 2.772.383
2018: 2.754.270
2017: 2.544.505
2016: 2.434.966
2015: 2.292.725

Paraná
2020: 145.248
2019: 156.308
2018: 159.799
2017: 162.698
2016: 159.983
2015: 165.316

Óbitos por Covid-19 em 2020
Brasil: 195.386
Paraná: 9.894.

Fonte: Portal da Transparência dos Cartórios de Registro Civil

Covid-19 foi responsável por um em cada oito óbitos

Como seria de se esperar, o aumento na mortalidade no Paraná em 2020 tem relação direta com a pandemia do novo coronavírus. Dados do Portal da Transparência do Registro Civil apontam que, ao longo do ano passado, a nova doença apareceu como causa de morte em 9.894 atestados de óbito. Considerando-se ainda que foram registrados 78.001 óbitos ao longo do ano, temos que a Covid-19 foi responsável por praticamente um em cada oito óbitos registrados no estado.

No Brasil, a estatística é parecida. Ao longo do ano passado, foram registrados 1,45 milhão de óbitos no país, com aumento de 14,84% na comparação com 2019, quando haviam sido 1,26 milhão de mortes. Só a pandemia, por sua vez, foi responsável por 195.386 óbitos. Ou seja, a Covid-19, em 2020, foi responsável por uma em cada 7,4 mortes (ou por 2 em cada 15 óbitos).

Paraná ultrapassa a marca de 500 mil casos do novo coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou ontem mais 4.838 novos casos e 87 mortes pela Covid-19. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma agora 504.605 diagnósticos confirmados e 9.060 mortos, desde o início da pandemia.

Os casos divulgados ontem são de janeiro de 2021 (4.525) e dos seguintes meses de 2020: junho (2), julho (9), agosto (6), outubro (5), novembro (58) e dezembro (233).

O boletim divulga que havia até ontem 1.601 pessoas com diagnóstico confirmado internadas. Eram 1.284 pacientes em leitos SUS (607 em UTI e 677 em enfermaria) e 317 em na rede particular (130 em UTI e 187 em enfermaria).

Havia outros 1.242 pacientes internados, 490 em UTI e 752 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Curitiba — Curitiba confirmou ontem 844 novos casos de Covid-19 e 20 mortes de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde. As vítimas foram 13 homens e sete mulheres, com idades entre 15 e 99 anos. A jovem de 15 anos tinha uma doença crônica grave.

Até agora são 2.499 mortes na cidade provocadas pela doença e 122.998 moradores de Curitiba testaram positivo para a Covid-19 desde o início da pandemia. Até ontem eram 8.993 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Ontem, a taxa de ocupação dos 371 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 estava em 82%.

Brasil — O boletim do Ministério da Saúde de ontem trouxe mais 62.094 novos casos e 1.192 mortes pela Covid-19. Agora, o total de casos confirmados da doença saltou para 8.573.864 ocorrências e os óbitos acumulados foram para 211.491.