Moeda subiu 22% no período

Dólar fecha a R$ 5,68, um ano após Guedes dizer ‘Se fizermos muita besteira, dólar vai a R$ 5'

(Foto: Marcelo Casall Jr / Agência Brasil)

O dólar voltou a aproximar-se de R$ 5,70, influenciado pelo cenário externo. A moeda norte-americana fechou esta sexta-feira (5) vendida a R$ 5,684, com alta de R$ 0,025 (+0,45%). A cotação registrou valorização durante todo o dia, afetada pela alta no rendimento dos títulos do Tesouro norte-americano. Na semana, a divisa acumula valorização de 1,39%.

Há exatamente um ano, em 5 de março de 2020, o dólar estava cotado a R$ 4,651 na venda, um recorde em valor nominal até então. Naquele dia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia sido questionado se haveria risco do dólar passar a barreira de R$ 5. “Se fizer muita besteira, pode chegar nesse nível”, disse o ministro na época. Ele culpou a imprensa, a desaceleração global e a pandemia do coronavírus pela alta do dólar.

Nesse período de um ano, o aumento do dólar foi de 22,2%. Nos últimos 12 meses, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação para o consumidor final, foi de 4,56%.

Bolsa

Na bolsa de valores, o dia foi marcado pelo otimismo. O índice Ibovespa, da B3, encerrou a sexta-feira aos 115.202 pontos, com alta de 2,23%. O indicador, que iniciou a semana em forte queda, recuperou-se nos últimos dias e acumulou alta de 1,39%.

A aprovação da proposta de emenda à Constituição (PEC) Emergencial pelo Senado ainda repercute no mercado de ações. O texto permite a recriação do auxílio emergencial, no valor total de até R$ 44 bilhões, em troca de medidas de ajuste fiscal no médio e no longo prazos. A Câmara pretende votar a proposta em dois turnos na próxima quarta-feira (10).