Publicidade
Celebridades

Dolce & Gabbana pede desculpas por campanha acusada de racismo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os estilistas da Dolce & Gabbana pediram desculpas à China nesta sexta-feira (23) pela campanha publicitária que fizeram e que acabou por deflagrar o cancelamento do desfile da grife da dupla, na quarta-feira (21).

Domenico Dolce e Stefano Gabbana publicaram no YouTube da marca italiana um vídeo no qual dizem que as suas famílias sempre os ensinaram "a respeitar as várias culturas ao redor do mundo", e que, em função disso, querem "pedir perdão" por terem interpretado a cultura chinesa de maneira errada.

A polêmica começou há alguns dias, quando foi divulgado no Weibo, a rede social mais popular do país, uma campanha publicitária da grife italiana na qual uma chinesa é vista tentando cortar uma pizza e comer macarrão com hashis —os pauzinhos utilizados pelos asiáticos. Os estilistas foram acusados de racismo. 

Simultaneamente, Stefano Gabbana supostamente teria se referido ao país asiático como uma "máfia ignorante malcheirosa". Os dois fatos levaram ao cancelamento do desfile, e a marca  perdeu vários contratos com agências de modelos e celebridades contratadas para a passarela.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES