Publicidade
Justiça Federal

Dono da Havan é condenado por crimes financeiros

O empresário Luciano Hang, proprietário das lojas Havan, foi condenado pela Justiça Federal por crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem de dinheiro. A pena aplicada pelo Juízo Substituto da Vara Federal Criminal de Florianópolis é de 13 anos, nove meses e 12 dias de reclusão, além de multa de três mil salários mínimos.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Hang teria mantido depósitos no exterior sem declaração aos órgãos de fiscalização nacionais. Os depósitos teriam sido feitos em nome de empresas que, segundo a Receita Federal, pertenciam de fato à Havan, além de outros depósitos em nome próprio.

Além do empresário, seu funcionário, José Luiz Paza, também foi condenado a quatro anos e um mês de reclusão em regime semi-aberto e multa de 60 salários mínimos. Paza teria colaborado com o patrão, assim como Nilton Hang, que teria feito remessas não-declaradas de dinheiro ao exterior por meio de contas CC5. Os depósitos teriam sido autorizados por Luciano e efetuados por Nilton, que foi condenado a penas de quatro anos, cinco meses e dez dias de reclusão em regime semi-aberto e 200 salários mínimos de multa.

Os fatos aconteceram entre 1996 e 1998. Os três envolvidos podem apelar em liberdade ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES