Publicidade
Carreira & Cia.

Dono de panificadora aposta no conceito delicatessen

Pães especiais, broas e bolos artesanais, queijos, vinhos e sucos de produção própria com plantio sustentável de uvas das melhores cepas da serra gaúcha. Várias opções de cafés, em ambiente climatizado, com alimentos orgânicos e uma variada gama de opções em pães de queijo, brioches e doces irresistíveis. Tudo isso, com um atendimento além do preferencial. O empreendedor Vanderlei Giaretta aposta nos melhores índices desenvolvimento humano (IDH), qualidade de vida e consumo sustentável do bairro Água Verde em Curitiba.

Suas origens familiares e como foi crescer no meio de tantos empreendedores?
Sou de uma família de imigrantes do norte da Itália, Vicenza, que trouxe seus valores de amor pelo trabalho, fartura, alegria e, sobretudo, cuidados com a família. Ao longo dos anos, a família se instalou na serra gaúcha e migrou para o sudoeste do Paraná, dedicando-se à produção de uvas e produção artesanal de vinhos e sucos. São pessoas empreendedoras por natureza e nos orgulhamos de constituir uma família que aposta na diversificação e sustentabilidade nos negócios, sempre respeitando a qualidade, as boas relações comerciais e o carinho em tudo que se propõe a realizar.

Panificadora e delicatessen juntos?
Com o crescimento imobiliário da cidade de Curitiba e com a vinda de novos moradores, decidimos investir na revitalização de um ponto comercial em funcionamento na área de panificação e transformamos em conceito de delicatessen, onde oferecemos na Giaretta Pães & Delicatessen uma variedade de produtos mais nobres, de qualidade superior e, principalmente, sem perder o jeito artesanal e carinhoso de fazer as coisas.

A escolha do bairro Água Verde?
Segundo o IPUC, o bairro é o que possui o maior adensamento demográfico de Curitiba, além de reunir moradores que apresentam índices de consumo sustentável da cidade. Ou seja, valorizam o bairro nos seus hábitos e costumes. Da mesma forma que possui uma das maiores concentrações de área verde por habitante, o que leva as pessoas ao cultivo saudável de prática de esportes e caminhadas.

Qual análise faz do público que gostaria de atingir?
Já temos um público que frequenta nosso estabelecimento e vemos este público aumentar com os novos empreendimentos imobiliários no bairro. São pessoas constituidas de famílias com poucos filhos, onde o casal trabalha fora e quer encontrar tudo à mão em condições de qualidade superior nas compras. www.giarettapaes.com.br | Rua Monsenhor Manoel Vicente, 669-Água Verde.


  • Curtas
    Abandonar a atividade física nas férias pode afetar os resultados já conquistados pelo corpo. De acordo com o professor da Companhia Athletica Curitiba, Rafael Torres, o que um aluno constrói em um ano de treino, por exemplo, em apenas um mês sem exercícios ele já pode perder cerca de 30% da capacidade total, principalmente em força muscular.Segundo é muito mais fácil destruir o condicionamento físico do que construí-lo. “Treino, descanso e alimentação são essenciais para desenvolver o condicionamento físico. O corpo humano tem uma “lentidão” quando se trata em aprimorá-lo, explica.
  • Livro: “Em que crêem os que não crêem”? - Autores Umberto Eco e Carlo Maria Martini.Esse livro é uma coletânea das cartas trocadas entre Umberto Eco e Carlo Maria Martini nas páginas da revista italiana Liberal, bem no finalzinho do século XX. A proposta da revista foi promover um debate entre crentes e não crentes, ou, nas palavras do pontífice Carlo Maria, entre leigos e católicos. Em resumo a ideia toda era mostrar o ponto de vista do crente e do não crente sobre assuntos polêmicos. Vale a pena.

Frase

“Mentes pequenas são controladas pela desventura e submissas a ela. Grandes mentes crescem acima delas.”
(Washington Irving)


DESTAQUES DOS EDITORES