Publicidade

Doria pede a líderes de igrejas que façam cultos e encontros virtualmente

Após o presidente da República, Jair Bolsonaro, incluir igrejas na lista de serviços essenciais que podem funcionar durante a situação de emergência no País em decorrência do novo coronavírus, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reiterou, em um pedido já feito por ele a líderes religiosos, a recomendação para que cultos, missas e outros encontros de natureza religiosa sejam feitos virtualmente.

"Tenho certeza que aqueles que dirigem igrejas têm bom senso e capacidade de compreender gravidade da situação que estamos", disse Doria, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

O governador paulista preferiu não comentar a decisão de Bolsonaro alegando que, por enquanto, ela não foi publicada oficialmente.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES