Alerta

Dormência nos membros pode ser um sinal de alerta

(Foto: Divulgação )

Alguma vez na vida, todo mundo já teve a sensação de dormência nos braços ou nas pernas depois de um longo período na mesma posição. De acordo com o médico ortopedista Renato Raad, este sintoma chama-se parestesia, e é caracterizado pela sensação de dormência ou formigamento de alguma parte do corpo, e pode acometer os membros como braços, pernas, pés e mãos.

“Geralmente, a parestesia acontece por falta de circulação na inervação dos nervos das extremidades. Se eventualmente a pessoa adotou uma postura inadequada ao sentar-se, por exemplo, comprimindo a perna, e não percebe isso, ao levantar-se, a perna vai falhar e há possibilidade de queda”, afirma o especialista.

Quando a compressão vem de uma postura inadequada, a dormência é um sinal de alerta enviado pelo cérebro, sinalizando que algo está errado.

“Se a pessoa tem o costume de ficar muito tempo sentada ou deitada, é fundamental que encontre posições confortáveis, fazendo o uso de almofadas ou acolchoados, protegendo as extremidades, além de evitar ficar muito tempo na mesma posição. Ao se levantar, é importante que não faça isso rapidamente, pois no caso da dormência da perna, por exemplo, isso pode levar a uma queda que provoque fraturas que necessitem de tratamento cirúrgico”, alerta o Dr. Raad.

Sinal de alerta

O tratamento para evitar as dormências é simples e consiste em adotar posturas corretas. “Normalmente, a circulação da inervação dos membros volta ao normal quando adquirimos uma postura adequada, porém, se o sintoma persistir, é aconselhável que um médico seja consultado, pois essa dormência pode ser sinal de um problema mais grave. Podemos estar diante de uma patologia crônica”, enfatiza o médico

Em algumas ocasiões, as compressões são causadas por lesões crônicas, como por exemplo, o diabetes. “O diabetes provoca uma insuficiência vascular crônica nos membros inferiores, causando deficiência na irrigação destes nervos, o que gera um sintoma de parestesia contínuo, por isso, é importante ficar atento à frequência da dormência, principalmente nas pernas e nos pés”, destaca o Dr. Raad.

Outra situação que merece atenção são as hérnias de disco na coluna cervical ou na coluna lombar. “As hérnias comprometem os nervos dos membros superiores e/ou inferiores, levando a situações de dormência, formigamentos e parestesia contínuas, provocando uma insuficiência vascular crônica ou uma compressão do nervo ao nível da coluna”, conclui o especialista.

Sobre Renato Raad

Médico ortopedista, traumatologista, formado em medicina pela Universidade Federal do Paraná, com especialização em ortopedia e traumatologia (SBOT). Atualmente é Chefe do Departamento de Ortopedia do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba (PR) e Membro da Equipe de Ortopedia e Traumatologia e Chefe do Departamento de Trauma do Hospital do Trabalhador, também em Curitiba (PR).