Dos candidatos a emprego, 90% aceitariam ganhar menos para voltar ao mercado de trabalho

De acordo com estudo feito pela Luandre, empresa especializada em Recursos Humanos (RH), 90% dos candidatos que não estão no mercado de trabalho aceitariam uma oportunidade que oferece um salário menor. O estudo ainda mostrou que 85% dos profissionais concordariam em ter um cargo inferior, visando ao retorno a uma rotina de trabalho.

Assim, a pesquisa mostra que, até entre os profissionais que estão no máximo há três meses sem emprego, a maioria aceitaria uma diminuição no salário.

"Percebemos que as pessoas estão mais dispostas a reduzir o salário do que o cargo, pois isso permite uma recuperação menos drástica. Mantendo o cargo, é mais fácil para o profissional buscar novas oportunidades que ofereçam maiores salários", aponta a superintendente de seleção da Luandre, Francine Silva, em nota.

Ainda a respeito do cargo, a especialista diz que as diminuições muito significativas, como ir de um cargo de gerência para assistência, podem acarretar mais dificuldade na realocação, até por conta de uma resistência das próprias empresas.

De acordo com Silva, o interessante é que esse retorno, caso aconteça, seja para um nível inferior apenas para que a retomada da carreira seja mais fácil para os colaboradores.

Mudança de carreira como alternativa

A pesquisa ainda revelou que, para 76% dos entrevistados, a mudança de carreira é uma alternativa para driblar a falta de emprego; apenas 15% ficaram resistentes em permanecer na área em que atuam.

De acordo com Fernando Medina, CEO da Luandre, o fenômeno mostrado no estudo é consequência do alto índice da falta de emprego: "São muitas pessoas concorrendo para uma mesma vaga, o que faz com que seja mais difícil e demorado se recolocar. Diante disso, as pessoas acabam aceitando vagas com salários e cargos mais baixos do que tinham anteriormente", conclui.

A pesquisa foi feita em julho deste ano, contando com 935 profissionais desempregados, tendo 52% deles cursado o ensino médio e, 30%, o ensino superior. As idades variaram entre 18 e 60 anos.

Por que oferecer benefícios aos colaboradores?

Outro assunto também em voga é a oferta de benefícios, realizada por empresas de benefícios, aos colaboradores, e quais são os seus reflexos e vantagens.

A oferta de melhores benefícios aos profissionais contratados, além dos obrigatórios, é uma consequência da realidade atual do mercado brasileiro, que conta com uma escassez de mão de obra qualificada. Isso torna a atração e retenção de talentos cada vez mais complicada para as empresas.

Assim, a oferta de benefícios é uma forma de manter os colaboradores motivados, sendo uma estratégia inteligente. Trabalhadores que se sentem parte da empresa e valorizados por ela produzem mais e, dessa forma, trazem cada vez mais retorno.

É função das empresas manterem seus colaboradores felizes e satisfeitos, fazendo com que todos os processos fluam de maneira melhor para que o negócio cresça exponencialmente.



Website: https://flashapp.com.br/