Publicidade
Interior do estado

Duas educadoras do Paraná são condenadas a 20 anos de prisão por tortura de crianças

Em Rondon, Noroeste paranaense, duas educadoras denunciadas pelo Ministério Público do Paraná foram condenadas pela Justiça a 20 anos de reclusão por prática de tortura contra crianças. A sentença fixou que o início da pena seja cumprido em regime fechado. A ação penal foi apresentada em novembro do ano passado pela Promotoria de Justiça de Cidade Gaúcha, responsável pela comarca.

Conforme relata o Ministério Público na denúncia, as duas educadoras, que estavam em estágio probatório em Centro Municipal de Educação Infantil do município, submeteram diversas crianças a intenso sofrimento físico e psicológico como forma de aplicação de castigos, agredindo-as física e psicologicamente, com empurrões, puxões de cabelo e de orelha, apertões e outras condutas semelhantes. As agressões foram filmadas.

Já à época da denúncia as mulheres foram afastadas do cargo pela Prefeitura Municipal de Rondon. A sentença criminal também decretou a perda dos cargos públicos das duas educadoras. A decisão está sujeita a recurso.

Confira aqui matéria anterior sobre o caso.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES