Publicidade

Duelo com o ameaçado Ceará vale vaga na Copa Sul-Americana para o Botafogo

O Botafogo travará na última rodada do Campeonato Brasileiro uma batalha com um de seus grandes rivais, o Fluminense, por uma vaga na Copa Sul-Americana. Para conquistar a classificação, o time precisa vencer o Ceará, às 16 horas, no Engenhão, e torcer para o Fluminense não derrotar o Corinthians, no mesmo horário, em São Paulo.

Apenas um ponto separa tricolores e alvinegros na classificação do Brasileirão (43 a 42 para o Fluminense), mas o Botafogo, embora esteja atrás do rival, tem uma vitória a mais, o que pode fazer diferença neste domingo: caso o time das Laranjeiras perca em São Paulo, um empate bastará ao clube de General Severiano.

O Botafogo disputou as duas últimas edições da Sul-Americana e, embora não tenha conseguido resultados espetaculares (foi eliminado nas oitavas de final nas duas ocasiões), recebeu aproximadamente R$ 8 milhões de premiação pela participação no torneio - R$ 3 milhões em 2018 e R$ 4,7 milhões em 2019. Por isso, é muito importante estar mais uma vez na competição.

"Ficaria sem graça o Botafogo não disputar um campeonato internacional, pela grandeza do clube. O ruim é que não dependemos só da gente, mas vamos fazer a nossa parte e torcer contra o Fluminense", disse o zagueiro Marcelo.

Diante do Ceará, Alberto Valentim não contará com Cícero, Diego Souza e Luiz Fernando, todos suspensos. E o treinador vai promover a estreia como titular do meia Luís Henrique, de 17 anos. O jogador entrou durante a derrota para o Atlético-MG por 2 a 0, na última quarta-feira, e se saiu bem, por isso ganhou a oportunidade de jogar no domingo.

A partida do Engenhão será decisiva para a briga entre Ceará e Cruzeiro contra o rebaixamento, mas os jogadores do Botafogo garantem que isso não os afetará em nada. "A gente vai entrar para ganhar, a guerra é entre eles, entre o Cruzeiro e o Ceará. A gente ganhando, nossa consciência vai estar tranquila de que fizemos o melhor", falou o atacante Rhuan.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO - Gatito Fernández, Marcinho, Carli, Marcelo e Lucas Barros; Wenderson, Luís Henrique, João Paulo, Alex Santana e Rhuan; Vinicius Tanque. Técnico: Alberto Valentim.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES