Publicidade
Copa 2018

Eliminado, Peru bate a Austrália e volta a vencer em Copa após 40 anos

Guerrero comemora gol do Peru sobre a Austr\u00e1lia
Guerrero comemora gol do Peru sobre a Austr\u00e1lia (Foto: Reprodução/Twitter/FifaWorldCup)

SOCHI, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - A seleção peruana se despediu com vitória da Copa do Mundo da Rússia. Nesta terça-feira (26), a equipe comandada pelo argentino Ricardo Gareca venceu a Austrália por 2 a 0, no estádio Olímpico de Sochi, pela terceira rodada do Grupo C do Mundial.

Com o resultado, França e Dinamarca, que empataram por 0 a 0, avançaram às oitavas de final. Os franceses somaram sete pontos —dois a mais que os dinamarqueses. O Peru terminou na terceira colocação, com três pontos.

Já a Austrália, que precisava vencer e torcer pela derrota da Dinamarca, encerrou sua participação na lanterna da chave, com um ponto.

Apesar da eliminação logo na primeira fase, os peruanos celebraram o histórico triunfo contra os australianos. A última vitória do país em um Mundial aconteceu no dia 11 de junho de 1978, quando bateu o Irã por 4 a 1.

Desde então, colecionava seis derrotas e dois empates. Em 1978, o Peru terminou o Mundial da Argentina perdendo para Brasil (3 a 0), Polônia (1 a 0) e Argentina (6 a 0). Quatro anos depois, empates diante de Camarões (0 a 0) e Itália (1 a 0) e revés para os poloneses (5 a 1).

Após 36 anos fora da competição, retornou com derrotas para Dinamarca e França.

Já os australianos, que disputam o Mundial pela quarta vez consecutiva, não vencem uma partida no torneio desde a África do Sul (cinco derrotas e um empate). O último triunfo foi contra a Sérvia em 23 de junho de 2010.

No duelo diante da Austrália, o Peru procurou se defender e explorar o contra-ataque. E a estratégia funcionou. Aos 17min, Guerrero recebeu pelo lado esquerdo e cruzou para Carrillo, que bateu de primeira para abrir o placar.

Com o gol, a torcida peruana, que era grande maioria no estádio, passou a cantar. Os peruanos deram um espetáculo de entusiasmo e alegria. Cantaram, vibraram e puxaram por diversas vezes a tradicional "ola".

Eles não pararam nem no melhor momento da Austrália no jogo, que criou duas boas chances para empatar. Aos 26min da etapa inicial, Rogic recebeu na intermediária, limpou três marcadores e finalizou, mas parou em Gallese, que fez grande defesa.

Pouco depois, Rogic deu grande passe para Kruse, que cruzou para Leckie. Livre, o camisa sete demorou para finalizar e foi travado.

No segundo tempo, o Peru acabou com as esperanças da Austrália. Trauco tabelou com Cueva, que cortou para o meio e deixou para Guerrero bater cruzado e ampliar aos 4min.

Após o segundo gol, o Peru se fechou. A Austrália tentava, mas sem organização não conseguiu ameaçar.

Se o jogo caiu de rendimento, a torcida peruana não. Os cânticos e a vibração continuaram até o final e devem permanecer pelas ruas de Sochi.

 

AUSTRÁLIA

Ryan; Risdon, Sainsbury, Milligan e Behich; Jedinak e Mooy; Leckie, Rogic (Irvine) e Kruse (Arzani); Juric (Cahill). T.: Bert Van Marwijk

 

PERU

Gallese; Advíncula, Ramos, Santamaria e Trauco; Tapia (Hurtado) e Yotún (Aquino); Carrillo (Cartagena), Cueva e Flores; Guerrero. T.: Ricardo Gareca

 

Local: Estádio Fisht, em Sochi (RUS)

Juiz: Sergei Karasev (RUS)

Cartões Amarelos: Jedinak, Milligan, Rogic e Arzani (AUS); Yotún e Hurtado (PER)

Gols: Carrillo (PER), aos 17min do 1º tempo; Guerrero (PER), aos 4min do 2º tempo

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES