Pirâmide etária

Em 18 anos, Paraná terá mais idosos que crianças e adolescentes

Nesta quinta-feira (26) celebra-se o Dia dos Avós, uma data criada para homenagear e agradecer por toda a consideração e carinho que esses dão aos netos. E no Paraná, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os vovôs estão em alta, enquanto os netos estão ficando mais escassos. Prova disso é que daqui a 18 anos, em 2036, os mais velhos serão maioria em relação aos mais jovens no Paraná, algo que só deve acontecer em 2039 no Brasil.

De acordo com a Projeção da População (revisão 2018), estudo divulgado ontem pelo Instituto, o Paraná conta atualmente com 11,35 milhões de habitantes. Desses, 1,13 milhões são idosos (acima de 65 anos), o equivalente a 9,92% do total, enquanto o contigente de crianças e adolescentes (até 14 anos) somam 2,31 milhões de pessoas, respondendo por 20,34% do total da população. 

Nos próximos 18 anos, contudo, a população acima dos 65 anos irá crescer, em média, 0,91% ao ano, enquanto a população de jovens tende a cair 0,06% anualmente. Com isso, teremos em 2036 uma inversão nas pontas da pirâmide etária do Paraná, com os idosos tornando-se maioria em relação aos mais jovens: serão 2,23 milhões de “vovôs” (17,9% do total da população) contra 2,16 milhões de jovens (17,4%).

Depois disso, enquando o contingente de idosos continuará crescendo 0,43% ao ano, em média, o de jovens seguirá em queda, numa taxa de 0,14% anual. Até 2060 (último ano com projeção), o Paraná já terá se consolidado como o quarto estado com maior percentual de idosos em relação à população total (hoje é o quinto), com 3,34 milhões de idosos (27,03% da população), atrás apenas de Bahia (27,3%), Minas Gerais (28,7%) e Rio Grande do Sul (29%).

O crescimento, ainda segundo o IBGE, será mais acelerado entre as mulheres. Atualmente existem 1,13 milhões de meninas com até 14 anos (19,49% do total de mulheres na população) e 625 mil mulheres com mais de 65 anos (10,8%) no estado. Em 2032, quando ocorrerá a inversão na pirâmide etária, serão 1,2 milhões de idosas (17,78% do total) e 1,1 milhão de jovens (17,44%).

Entre os homens, os idosos, que atualmente somam 501 mil pessoas (9%), só serão maioria em 2041, quando esse contingente populacional terá saltado para 1,08 milhão (17,62%). Nesse mesmo período, os “piazões” terão passado de 1,2 milhão (21,23% do total da população) para 1,06 milhão (17,28%).

Esperança de vida em alta e taxa de fecundidade em baixa
O envelhecimento da população paranaense pode ser explicado pelo crescimento da expectativa de vida da população. Atualmente, os paranaenses vivem, em média 77,66 anos, com a quarta maior expectativa entre as unidades da federação. Até 2060, o valor deve subir para 83,86 anos, na terceira colocação, atrás dos demais estados da região Sul. A média do Brasil é de 76,2 em 2018 e de 81 anos em 2060.

Já a taxa de fecundidade total para 2018 é de 1,80 filho por mulher no Paraná. Em 2060, o número médio de filhos por mulher deverá reduzir para 1,68. Já a idade média em que as mulheres têm filhos, atualmente em 27,47 anos, deverá chegar a 29,91 nos próximos 42 anos – a expectativa é que o Paraná se torne o estado em que as mulheres se tornam mães mais tarde em todo o país.

A população do Paraná...

- Crescerá até 2046, numa taxa de crescimento anual de 0,1%. Depois disso, irá cair progressivamente, reduzindo em 0,02% a cada ano
- No ápice, em 2046, teremos 12.599.318 habitantes. Já em 2060, o número terá caído para 12.342.362 pessoas
- Em 2060, o estado também será aquele em que as mulheres se tornam mães mais tarde em todo o país, dando à luz aos 29 anos
- Além de virarem mães mais tarde, as mulheres também terão menos filhos no futuro. Hoje, a taxa de fecundidade total é de 1,8 filho por mulher. Em 2060, será de 1,68
- A partir de 2054, um em cada quatro paranaenses serão idosos. Em 2060, 27,03% da população do estado terá acima de 65 anos
- A expectativa de vida também crescerá. Atualmente em 77,66 anos, deve chegar a 83,86 em 2060
- Mas as mulheres é que viverão mais. Hoje, a expectativa delas é de 81,11 e deve chegar a 87,04 anos. Entre os homens, está em 74,29 e deve alcançar 80,69 anos

Assuntos