Publicidade
Pesquisa Vigitel 2018

Em Curitiba, 18% usam celular ao volante e 12% bebem e dirigem

Pesquisa do Vigitel faz parte das ações do Maio Amarelo
Pesquisa do Vigitel faz parte das ações do Maio Amarelo (Foto: Franklin de Freitas)

No mês de conscientização de segurança no trânsito (Maio Amarelo), o Ministério da Saúde chama atenção de condutores de veículos que usam celular ao dirigir e também daqueles que bebem e pegam a direção. Dados do primeiro relatório do Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) voltado especificamente para o trânsito, apontam que 19,3% dos motoristas das 26 capitais brasileiras e do Distrito Federal admitiram usar o celular enquanto dirigem. Em Curitiba este índice é de 18,1%.

Nas capitais brasileiras, um em cada 10 motoristas (11,4%) relatam dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas. O índice da Capital paranaense é mais alto que a média nacional — 12,7%. O comportamento preocupa já que, no Brasil, os acidentes de trânsito têm grande impacto na mortalidade, afetando, principalmente, jovens de 15 a 39 anos do sexo masculino.

Apesar disso, no Brasil, entre 2010 e 2018, houve redução de 32% no número de óbitos no trânsito. Todos os estados apresentaram redução de óbitos, segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde. No ano de 2018, a taxa de mortalidade por lesões de trânsito foi de 14,8 óbitos por grupo de 100 mil habitantes e em 2010, a taxa do país era de 21,8 óbitos a cada 100 mil habitantes.

O estudo ainda mostra que mais de 42,9% dos entevistados em Curitiba já passaram por uma blitz de trânsito e 8,4% já foram parados nela. Em Curitiba, 10,35 já foi multado por excesso de velocidade, seja nas ruaas da cidade ou em rodovias.

A pesquisa consultou mais de 25 mil motoristas em todas as capitais mais o Distrito Federal.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES