Publicidade
Em alerta

Em duas semanas, casos ativos de Covid-19 em Curitiba crescem 213% e preocupam autoridades

(Foto: Franklin de Freitas)

Um levantamento do Bem Paraná sobre o avanço da Covid-19 em Curitiba revela que em duas semanas a doença deu um salto, tanto na média e casos por dia, quanto a média de mortes e casos ativos - diferença entre casos confirmados e pacientes recuperados ou mortos, ou seja, pacientes que seguem em acompanhamento médico.

Em duas semanas, a média de casos confirmados por dia saltou de 151 para 326,86 um aumento de 116%. Já a média de óbitos por dia que era 3,43 há duas semanas, passou para sete, um aumento de 104%. Mas a maior alta foi de casos ativos na capital paranaense, que passou de 738,86 para 2312,86, um salto de 213%. Esse dado é o mais preocupante, afinal representa o aumento da pressão no sistema de saúde. 

Na apresentação dos dados na sexta (3), a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak alertou que, sem isolamento, o número de casos confirmados de novo coronavírus pode chegar a 10 mil na próxima sexta. "A nossa curva vem subindo muito agressivamente. Temos que segurar essa transmissão, porque estamos com mais de 2 mil pessoas com a doença ativa, o que preocupa muito, porque se elas todas precisarem do sistema de saúde é o colapso", disse ela. 

Curitiba semana a semana (19 de marco até hoJe)

Em um dia, 10 mortos

A Secretaria Municipal da Saúde registrou, neste sábado (4), mais 10 óbitos de moradores da Curitiba em decorrência de covid-19 nas últimas 24 horas. Também houve a confirmação de 119 novos casos da doença. As vítimas fatais são quatro homens e seis mulheres, com idades entre 32 e 84 anos. Oito deles estavam internados em hospitais de Curitiba e dois na Região Metropolitana. Um homem de 32 anos tinha obesidade como fator de risco. Duas mulheres, de 41 e de 59 anos, não tinham registro de doenças crônicas. Os demais pacientes eram idosos com mais de 65 anos. Com esta atualização, Curitiba tem um total de 182 óbitos e 6.487 casos de moradores confirmados de infecção pelo novo coronavírus.Entre os casos confirmados, 488 pacientes estão internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense, 182 deles em UTI. A taxa de ocupação das 248 UTIs do SUS exclusivas para covid-19 neste sábado é de 87%.

Ocupação de leitos na RMC preocupa

Pela primeira vez desde o início da pandemia, a ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI)  do SUS para Covid-19 em Curitiba e Região Metropolitana ficou acima de 90%. Na sexta (3), o índice geral de ocupação alcançou 91,09%, segundo boletim da própria secretaria de Estado da Saúde, o que significa que 317 das 348 vagas nas UTIs estavam ocupadas. Três hospitais estavam sem leitos: Erasto, Evangélico e Hospital Municipal de São José dos Pinhais.  Nas enfermarias para casos de Covid-19 pelo SUS, a situação na sexta era mais tranquila, com taxa de ocupação de 626,62¨, com 320 das 511 vagas ocupadas. Apenas um hospital estava com enfermaria lotada na sexta (3): Hospital do Idoso (veja quadro abaixo).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES