Em jogo decisivo, Athletico-PR recebe o Colo-Colo pela Libertadores

O Athletico-PR tem nesta quarta-feira uma missão para lá de importante. Afinal de contas, recebe o Colo-Colo-CHI, às 19h15, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, confronto que coloca os melhores colocados do Grupo C frente à frente.

Ambos somam seis pontos, mas os brasileiros estão na liderança por conta do saldo de gols (1 contra 0). Em terceiro lugar, posição que garante vaga para a sequência da Copa Sul-Americana, aparece o Jorge Wilstermann-BOL, enquanto lanterna é o Peñarol-URU. Os dois têm três pontos, com os bolivianos apresentando saldo melhor: 0 contra -1.

O experiente zagueiro Thiago Heleno deve ser reforço atleticano. Na semana passada, na Bolívia, ele não entrou em campo por conta de predisposição genética sanguínea, a qual o impede de ter um bom desempenho esportivo na altitude.

Após terem entorse no tornozelo, o meia-atacante Nikão e o volante Léo Cittadini devem voltar e ser opções. A expectativa é saber se o volante Lucho González jogará mais avançado no meio-campo.

"Eu não preciso demonstrar, mas ao mesmo tempo quero continuar demonstrando. É um desafio pessoal também. O professor sabe que pode contar comigo quando precisar. Eu trabalho para dar isso, para quando a oportunidade aparecer, poder responder ao time, que é o mais importante", disse o argentino, autor de um dos gols da vitória sobre o Jorge Wilstermann, por 3 a 2.

Maior artilheiro da história do Colo-Colo na Libertadores, com 21 gols em 31 partidas, o centroavante chileno Esteban Paredes, de 40 anos, é baixa certa dos visitantes. O argentino Nicolás Blandi e o chileno Parraguez são as opções para o setor. Outros desfalques são os zagueiros Zaldivia e Julio Barroso. Dessa forma, o miolo defensivo terá Campos e Insaurralde.

"Imaginamos o (Athletico) Paranaense com o estilo clássico do futebol brasileiro, um jogo ofensivo, com laterais adiantados e jogando no campo rival, tratando bem a bola. Vamos tentar nos colocar bem em campo, roubar a bola e fazer o nosso jogo. Temos que estar concentrados, aproveitar os espaços que podem deixar e aproveitar ao máximo as oportunidades e, principalmente, estar concentrado na defesa", disse o técnico do Colo-Colo, Gualberto Jara.