Publicidade
Ação de segurança

Em três horas, agentes abordam 221 ciclistas na canaleta da República Argentina

(Foto: Luiz Costa /SMCS)

Em pouco mais de três horas, 221 ciclistas foram abordados em ação educativa na manhã desta quinta-feira (20/12). O foco foi conversar com o público-alvo sobre os riscos de andar de bicicleta nas canaletas que foram feitas para o uso exclusivo do transporte coletivo e veículos de emergência.

A ação desta quinta-feira ocorreu em dez cruzamentos com uma das vias mais utilizadas por ciclistas da cidade: a Avenida República Argentina, no bairro Portão. Denominada de “Ciclista seguro”, a operação teve a participação de agentes de trânsito e de guardas municipais, que procuraram tirar dúvidas e sensibilizar os ciclistas com as orientações sobre os locais mais adequados e seguros para trafegar.

No ano passado, duas pessoas que andavam de bicicleta morreram após serem atropeladas na canaleta, segundo dados mais recentes do Projeto Vida no Trânsito (PVT). Além disso, com frequência a Guarda Municipal flagra pessoas que tentam “pegar carona” na traseira dos ônibus. “Essas condutas são perigosas e podem provocar acidentes graves”, alerta a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella. 

Reforço nas ações educativas

Ao longo do ano todo, agentes da Escola Pública de Trânsito (EPTran) desenvolvem ações educativas na tentativa de reforçar comportamentos mais seguros, com focos específicos (motorista, motociclista, pedestre e ciclista). Na soma, 73.543 pessoas já participaram das mobilizações desenvolvidas pela EPTran em 2018, num total de 874 ações. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES