Publicidade
Luz, água, polícia, escola...

Aplicativo reúne mais de 380 serviços para a população do Paraná

Sonho é que cidadão possa fazer tudo que precisa com o celular
Sonho é que cidadão possa fazer tudo que precisa com o celular (Foto: Franklin de Freitas)

Já imaginou se pudesse fazer tudo do conforto de sua casa, bastando para tanto apenas um celular com um aplicativo instalado e acesso à internet? Sem filas para atendimento no Detran, sem a necessidade de ir à escola do filho para se inteirar sobre o desempenho escolar, um só clique para pedir uma nova identidade. Tudo está na palma da sua mão.

Parece até um sonho. Mas já está se tornando realidade. No final de junho último o governo estadual lançou o Paraná Inteligência Artificial, ou simplesmente PIÁ, o primeiro programa de inteligência artificial do Brasil focado na prestação de serviços à população. A plataforma e o aplicativo, disponíveis tanto para o sistema Android como Apple, reúnem mais de 380 serviços do Governo em um só lugar e funcionam como canais de diálogo com o cidadão para atender suas demandas e reclamações. Já estão incluídos no aplicativo, por exemplo, a Copel, a Sanepar, o Detran, o Nota Paraná, Instituto de Identificação e Secretaria da Educação.

“Escolhemos esse nome porque entendemos que remetia a uma regionalidade paranaense e ficou bacana. Imaginamos uma situação em que no futuro próximo a pessoa fale ‘onde vejo isso’ e a resposta seja imediata: ‘Ora, pergunte pro PIÁ.’ A ideia é que o PIÁ seja aquele personagem sempre pronto para ajudar o paranaense e a paranaense”, explica Allan Costa, presidente da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

A ideia do governo é que a plataforma se torne daqui a algum tempo a porta única de entrada para todo e qualquer serviço oferecido pelo governo. Atualmente, aplicativos como o do Nota Paraná e serviços ofertados pelo Detran, pela Junta Comercial e pela Secretária de Educação, entre diversos outros, já podem ser utilizados por meio do PIÁ. Basta baixar o aplicativo em seu celular ou acessá-lo via navegador de seu computador ou notebook para aproveitar as centenas de funcionalidades oferecidas.

“Dá para os pais acompanharem a vida escolar dos filhos, histórico escolar. Também já estamos com o 190 integrado, o Nota Paraná, Detran. Todos esses já estão disponíveis através da interface do PIÁ e novos serviços vão sendo acrescentados, incorporados. Nosso sonho de consumo é que a pessoa possa fazer tudo de casa. Num futuro próximo, tudo pode ser digital”, comenta Allan.

Além das facilidades aos cidadãos, contudo, o presidente do Celepar também destaca a plataforma como uma ferramenta para se expandir os limites da democracia representativa. “Temos a possibilidade de criar espaços de interação maior com a população, ouvir mais a população, perceber quais são as necessidades, os problemas. Uma solução como o PIÁ aumenta a possibilidade de colocar o poder não mão de quem tem de estar, que é o povo.”

Como utilizar o PIÁ?

Primeiro passo
Se estiver no computador, acesse o site https://www.pia.pr.gov.br/. Se estiver usando seu celular, acesse a PlayStore ou a AppStore e baixe o aplicativo – é só digitar o nome PIÁ na ferramenta de busca que você já encontrará o app como primeiro resultado.

Segundo passo
Instalado o aplicativo ou acessado o site, informe o seu CPF e insira todas as informações requisitadas. Para logar, será necessário inserir um código que será enviado via SMS para o seu celular – caso seja o seu primeiro acesso, será necessário inserir dois códigos diferentes, que serão enviados da mesma forma.

Terceiro passo
Pronto! Você já pode logar a plataforma e começar a aproveitar as funcionalidaes do PIÁ. Na tela inicial aparecerão algumas notificações, informando, por exemplo, o número de pontos em sua CNH e o crédito acumulado no Nota Paraná. No campo ‘Buscar serviço’, basta digitar alguma inforamação sobre o que está buscando que o PIÁ tentará encontrar sua resposta.

Quarto passo
Se quiser descobrir quais os serviços ofertados pelo PIÁ, sem buscar um serviço específico, basta clicar em ‘Guia de Serviços’, que sempre aparece na tela de seu computador. No aplicativo, é só clicar no menun de navegação que a opção já aparece.

Serviços mais buscados

Protocolo Geral do Estado
É o acompanhamento de cada etapa de uma solicitação feita à Administração Pública. Por meio da consulta, é possível verificar o encaminhamento dado por cada setor e quais documentos já foram protocolados, emitidos e/ou recebidos pelos órgãos e unidades do Poder Executivo paranaense.

Segunda Via da Carteira de Identidade
A 2ª via do Registro Geral (RG), documento conhecido como Carteira de Identidade, deve ser solicitada por quem perdeu ou teve a via original roubada. Há duas formas de solicitar a 2ª Via da Identidade: pela internet (2ª Via Rápida) e presencialmente.

Consultar faturas da Copel e Histórico de consumo
É a possibilidade de consultar seu histórico de consumo de energia fornecida pela Copel, e reemitir suas faturas. Se você informou seu CPF, o PIÁ descomplica sua vida: não é preciso inserir outros dado para fazer as consultas. O histórico é exibido na hora! Em caso de fatura pendente, basta emitir o documento de pagamento e quitá-lo.

Segunda via da conta da Sanepar e consultar histórico de consumo
É a possibilidade de emitir a 2ª via da fatura da Sanepar pela internet. Também é possível consultar os históricos de pagamento e de consumo. Assim como no caso da conta de luz, se você informou seu CPF, o PIÁ descomplica sua vida: não é preciso inserir outros dado para fazer as consultas.

Emitir guia para pagamento do licenciamento de veículos
É o processo de emissão de guia de pagamento do licenciamento anual de veículos registrados no Paraná. Somente após quitação do licentciamento, IPVA, multas e seguro obrigatório o Detran-PR emite o CRLV, documento de porte obrigatório. Para emitir a guia, basta informar o Renavam.

Um ‘piazinho’ com capacidade infinita de aprendizagem
Ainda segundo Allan Costa, presidente do Celepar, por enquanto o PIÁ é ainda um ‘piazinho’. “Tivemos uma preocupação de conseguir lançar rápido (a plataforma), até digo que o PIÁ ainda é um piazinho. Mas quanto antes lançássemos, mais cedo ele poderia começar a aprender e mais rápido desenvolveria habilidades e competências”, explica. “É um processo constante. O PIÁ não é um projeto, porque projeto tem começo, meio e fim. E o PIÁ vai continuar sempre aprendendo.”
O presidente do Celepar ainda explica que o usuário pode perguntar qualquer coisa ao PIÁ que ele tentará encontrar uma resposta ou solução à demanda. “Cidadão pergunta qualquer coisa, em qualquer formato, e a inteligência artificial encontra a resposta. Como ainda é um piazinho, num primeiro momento pode ser que não encontre uma resposta exata e vai tentar adivinhar se você quer saber isso, aquilo ou aquilo outro. E a medida que vai fazendo isso, vai aprendendo novas perguntas e o repertório vai aumentando de maneira progressiva, exponencial. Quanto mais interagem, mais aprende. É infinito. Tendo novos estímulos, o PIÁ está aprendendo novas coisas.”

Rússia Brasileira? O Paraná quer ser a Estônia
Nos últimos anos, o Paraná se consagrou como a ‘Rússia brasileira’, por concentrar grande parte do que acontece de mais bizarro e incomum no Brasil. Nos próximos anos, entretanto, pretende mudar a referência, embora ainda inspírado no leste europeu. A ideia, conta Allan Costa, presidente da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), é transformar o estado numa espécie de ‘Estônia brasileira’.
Mas, afinal, por que a Estônia? É que o país, localizado à beira do Mar Báltico, é considerado hoje o mais digital do mundo, uma vez que apenas três serviços ofertados pela administração pública exigem a presença física do cidadão em uma instituição do governo: casamento, divórcio e transferência de imóvel. No mais, desde a abertura de empresas até a votação em eleição presidencial, tudo pode ser feito sem nenhjum deslocamento ou papel, apenas com um RG digital (que, na verdade, é um chip e garante acesso a mais de 500 serviços do governo).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES