Publicidade
Compras

Empresa de tecnologia mostra qual o horário de pico na Black Friday; veja

(Foto: Arquivo/ABr)

Segundo análise realizada pela Braspag - empresa do grupo Cielo e líder em soluções de pagamento para e-commerce na América Latina - o pico de vendas da Black Friday deste ano deve ocorrer por volta das 11 horas. A empresa também afirma que deverá registrar 57% de crescimento no número de transações na Black Friday 2019 em relação ao ano anterior.

Para auxiliar na conversão de vendas e prevenção a fraudes, a Braspag, em parceria com a Cybersource - empresa da Visa focada em gerenciamento de fraudes e pagamentos online - está oferecendo um serviço especial de revisão manual das transações que requerem uma análise mais profunda para seus clientes. Ao invés de ocorrer em até 12h como usual, as transações são analisadas em até 4 horas, o que ajuda na estratégia de vendas e aumenta a conversão. A revisão é feita via sistema, por meio de APIs. A equipe também avalia outras formas de ataques comuns de épocas promocionais, como esvaziamento de estoques, a fim de evitá-los. Além disso, a Braspag conta com a certificação PCI 3.2 em todos os seus produtos, o que garante adesão às normas internacionais de segurança. A empresa também está participando da revisão da versão 4.0 da certificação, que deverá entrar em vigor a partir de 2021. A Braspag é o único gateway brasileiro integrante do conselho consultivo do PCI Security Standards Council.

"Estamos nos preparando há mais de três meses para a Black Friday, data mais importante do e-commerce brasileiro. Além da oferta para elevar a conversão e segurança, realizamos diversos testes em nossos sistemas para prevenir quaisquer eventualidades", explica o diretor comercial da Braspag,José Carlos Vianna (Zeca). "O nosso ambiente, que já é robusto e elástico, permite adaptação em questão de minutos mesmo para um aumento de transações 5 ou 6 vezes em relação ao número normal. Nosso sistema e equipe estão completamente preparados para esta Black Friday que deve superar significativamente as vendas dos anos anteriores, conclui Zeca.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES