Publicidade
PontoCom

Equipamentos eletrônicos que serão tendência em 2018

Artur Ziviani, membro sênior do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) e pesquisador do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, instalado em Petrópolis, aponta as principais tendências deste ano dos chamados eletrônicos de consumo. Eles evoluíram bastante nos últimos anos e, para a próxima década, devem se tornar cada vez mais integrados entre si, consolidando a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) como um cenário comum nos lares, prevê Ziviani. Mostradores flexíveis e realidade aumentada, sobretudo, se destacarão nesse contexto por uma maior expansão em seu uso.

Equipamentos e aplicativos para casas inteligentes
Esta nova tecnologia substitui, por exemplo, interruptores e tomadas tradicionais por aparelhos que oferecem três canais de alimentação diferentes, capazes de controlar lâmpadas dos ambientes ou aparelhos elétricos tradicionais, como uma cafeteira conectada à internet, o que permite ligá-la ou desligá-la à distância.

Dispositivos controlados por voz
Tecnologias mais populares, as chamadas interfaces conversacionais podem oferecer 15.000 habilidades que podem variar de funções básicas para experiências mais complexas.

Aparelhos de realidade aumentada (augmented reality)
Tecnologia permite que o mundo virtual seja misturado ao real, possibilitando maior interação e abrindo uma nova dimensão na maneira de executar tarefas, mesmo aquelas incumbidas às máquinas.

Novos emojis
Os novos emojis tem cabelos crespos e também gente sem cabelos. As novas carinhas devem ser disponibilizadas até o fim do ano para todos. Ao todo são 157 emojis diferentes, com novos rostos e novas partes do corpo. A carinhas terão opções de cabelo ruivo, crespo, grisalho e branco total, tanto para homens quanto para mulheres.

Bizarrices

Cuidando do filho
Então mamães, este bebê foi deixado com o pai enquanto a mãe trabalhava. A tarefa do pai era cuidar do filho. Não contente, o pai resolveu brincar com moleque, fazendo a cabeça do menino parecer um kiwi. E aí, dá pra confiar neste pai?

 

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES