Publicidade
Online

Escola de profissões cria estratégias criativas para manter alunos engajados em tempos de isolamento

(Foto: Divulgação/Assessoria de imprensa)

Ceder equipamentos fotográficos individuais, criar cases para serem analisados nas redes sociais e até mesmo cozinhar em conjunto à distância ou degustar vinhos e cervejas em um encontro de Sommelier e de Beer Sommelier online, são algumas das estratégias utilizadas pela escola de profissões Centro Europeu para garantir o engajamento dos alunos em tempo de isolamento.

O CEO do Centro Europeu, Ronaldo Cavalheri, conta que a escola adaptou 100% dos seus 32 cursos de profissões, além dos cursos de idiomas para que os alunos pudessem continuar tendo um papel ativo nas aulas neste momento em que o mundo vive a crise do novo coronavírus.

"Sempre defendemos a importância da experiência e acreditamos muito nisso. Mas, o momento atual, nos forçou a desenvolver outras formas de entregar valor, conteúdo e experiência ao aluno", explica Ronaldo.
No Centro Europeu, as aulas são ministradas neste momento ao vivo, possibilitando a interação entre alunos e professores. O diferencial, além da metodologia, é que a Escola - por ser uma Microsoft School -já possuía uma plataforma pronta e disponível antes mesmo do início da pandemia.

CRIATIVIDADE - Os cursos de gastronomia do Centro Europeu desenvolveram uma série de atividades interativas. Além das lives com chefs renomados, no Programa Deguste Conosco, por exemplo, - alunos dos cursos de Sommelier e de Beer Sommelier acessam vídeos dos professores que indicam vinhos e cervejas com preços acessíveis e de fácil aquisição. Na sequência, em um encontro virtual com os professores, as bebidas são degustadas em conjunto, seguindo procedimentos e orientações técnicas de degustação, com preenchimento de fichas de análise sensorial, com pontuações de vários aspectos do processo de degustação, atribuídas simultaneamente por alunos e professores.

Profissões em crescimento - Os cursos de consultoria de imagem e pilotagem de drones também adaptaram seus conteúdos para o momento atual. Em consultoria de imagem, por exemplo, - sob a supervisão do professor Pablo Inísio, os alunos estão aprendendo sobre como se portar em uma LIVE ou reunião online , por exemplo. Entre as disciplinas estão a visão da indústria da imagem pessoal, passando pela imagem de um cliente até a atuação em adequação de imagem de corporações. O curso de pilotagem de drones também focou em novos mercados em tempos de pandemia. O supervisor, Alexandre Scussel, menciona entre as novidades a execução de vôos para inspeções de fachadas e estruturas, desenvolvimento de obras e foco específico no mercado imobiliário.

O curso de fotografia cedeu aos alunos as câmeras da escola para que eles pudessem praticar, sob a orientação dos professores. Eles recebem exercícios individuais e avaliações pelos trabalhos enviados. As supervisoras Chaly Techio e Tânia Buchmann também enviam sugestões de textos e filmes sobre o tema para os alunos.

Já o curso de digital influnencer voltou ainda mais seu foco sobre como utilizar as redes sociais como canais para comercialização de produtos e serviços em tempos de pandemia. O coordenador do curso, Léo Tramontin, conta que foram inseridos na grade curricular mais exemplos reais de cases de sucesso nas redes sociais e alternativas para
ampliar vendas usando a internet como canal de mídia.

A proprietária de uma Clínica Veterinária, Sônia Fukuda Aquita, está fazendo o curso de digital influencer neste momento e disse que o movimento em suas redes sociais cresceu em 50%. "É claro que percebemos a diferença entre algumas dinâmicas presenciais e online. No entanto, os resultados estão sendo tão bons que eu recomendo o curso de olhos
fechados", avalia Sônia.

A coordenadora do curso de Moda, Mariah Salomão, aproveitou o momento para trabalhar com
profundidade conhecimentos de desenho, branding, Business e coolhunting. A aluna Ana Paula Fonsaca, disse que está muito satisfeita a curto prazo. "Assisto todas as aulas ao vivo e valorizo todo o esforço dos professores para fazer com que os alunos não tivessem prejuízo neste momento", destaca Ana que, no dia da entrevista, teria a sua banca final do curso. Ela iria entregar uma coleção de moda com seis looks de uma marca concorrente a conceituada grife italiana, Gucci.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES