Publicidade
Política em Debate

Escola sem Partido

A Comissão de Serviço Público da Câmara de Vereadores analisa, hoje,  projeto que institui o programa Escola Sem Partido em Curitiba. De iniciativa dos vereadores Ezequias Barros (PRP), Osias Moraes (PRB) e Thiago Ferro (PSDB), o texto tramita desde julho de 2017 e já passou pela análise da Constituição e Justiça (CCJ) e de Educação, Cultura e Turismo. A matéria já recebeu parecer favorável da CCJ  e contrário na  Comissão de Educação. Consultada pelos vereadores, a Secretaria Municipal de Educação se manifestou contrária à proposta.
Proibições a professores
Entre diversos pontos, a matéria determina que “o poder público não se envolverá na orientação sexual dos alunos nem permitirá qualquer prática capaz de comprometer o desenvolvimento de sua personalidade em harmonia com a respectiva identidade biológica de sexo” nem “promover os seus próprios interesses, opiniões, concepções ou preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas ou partidárias”.  O projeto também coloca seis proibições adicionais aos professores da rede municipal. 
Passaporte de Lula é roubado
O carro de um assessor do ex-presidente Lula foi arrombado na madrugada de ontem no bairro São Francisco, em  Curitiba. Os ladrões levaram roupas, roupas de cama e documentos do ex-presidente, entre eles, o passaporte de Lula, além de cartas que seriam levadas para ele, preso na sede da Polícia Federal, no Santa Cândida.  O assessor estava em uma reunião na Alameda Julia da Costa e ao retornar ao carro, percebeu que o veículo havia sido arrombado.
Investigação
 A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, exigiu providências da Secretaria de Segurança do Paraná. “Estamos muito preocupados. Porque Lula tem sido alvo de tantas ilegalidades, que pode ser algo mais que um roubo casual. Talvez, algumas pessoas estejam seguindo os passos do presidente”, disse ela.  A Polícia Civil do Paraná informa que foi registrado um Boletim de Ocorrência pela Polícia Militar relatando um furto ao veículo, no bairro São Francisco, que seria de um assessor do ex-presidente Lula. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba.
Modo in rebus
A juíza Carolina Lebbos proibiu a participação do senador Roberto Requião (MDB) na visita dos integrantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado ao ex-presidente Lula, ontem, por ele não ser da comissão.  Requião postou no Twitter que a juíza deveria “poupar-se do ridículo”, porque qualquer senador pode participar da comissão.  “No meu caso me encontrava em POA (Porto Alegre), a caminho do Equador. Por tanto poupe-se o ridículo. Modus In rebus”, disse ele. 
Devolução de recursos
O Tribunal de Contas do Estado do Paraná aplicou sanções de devolução de recursos e multas que somam aproximadamente R$ 48,5 mil ao ex-prefeito de Morretes Amilton Paulo da Silva e a dois servidores, por irregularidades na administação desse município do Litoral do Estado em 2012. A decisão decorre do julgamento de Tomada de Contas Extraordinária. O processo foi aberto em razão de Inspeção Externa realizada por servidores do TCE-PR, devido à falta de envio de dados pela Prefeitura de Morretes ao Sistema de Informações Municipais-Acompanhamento Mensal (SIM-AM) em 2012. A inspeção apontou um total de 11 irregularidades, comprovadas no Tomada de Contas Extraordinária.

Publicidade

Veja também