Publicidade
Paraná

Escolas municipais de Curitiba ganham 138 medalhas na Olimpíada de Astronomia

Estudantes de 28 escolas municipais conquistaram 138 das 173 medalhas atribuídas pela organização da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e da Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) a unidades da rede pública de ensino municipal e estadual de Curitiba. Neste ano, foram 44 medalhas a mais que na última edição, em 2016, quando foram conquistadas 94 medalhas.

O quadro de medalhas nos deixa orgulhosos, porém, o mais importante é o crescimento da participação dos nossos estudantes. Isso mostra que mesmo os que ainda não conseguiram esse resultado gostam de Astronomia, estudam e têm potencial para se tornarem medalhistas no próximo ano, graças à bem sucedida parceira com o Centro Universitário Uninter, observou a diretora do Departamento de Ensino Fundamental, Simone Zampier.

Na OBA houve a participação de 3.532 crianças e 1.129 participantes na Mobfog. Nas duas competições, as escolas municipais e unidades de educação integral conquistaram 29 medalhas de ouro, 43 de prata e 66 de bronze. Só na OBA foram 23 medalhas de ouro, 29 de prata, 28 de bronze. Na Mobfog, seis de ouro, 14 de prata e 38 de bronze. As provas foram feitas em maio.

Crianças envolvidas

A Unidade de Educação Integral Santa Ana Mestra, no bairro Campo de Santana, foi a que mais conquistou medalhas – 36 na mostra e oito na olimpíada – e foi seguida pelas Escola Paulo Freire, no Sítio Cercado, com 15, e a Unidade de Educação Integral Irati II, no Cajuru, com 14.

Além de levar três ouros na mostra de foguetes com os estudantes Eduardo Lopes dos Santos Fagundes, Gabryel Tavares Santos e Max Hiago Gonçalves Teodoro, a unidade recordista também tem entre os medalhistas crianças com deficiências: Wanessa da Silva Santos e Brendo Carvalho de Campos. Tudo isso é fruto de um semestre inteiro trabalhando astronomia com eles e tendo uma resposta muito boa, resultado do envolvimento deles com a proposta, diz o professor Ezequiel Neves, que ampliou os conhecimentos repassados aos estudantes pela professora de Ciências Josilene Mirian Nadalin.

Novos na oficina do Ensino Integral, Mirian Isabele Calisto e Wesley Lemos ainda não conquistaram medalhas, mas, garantem os professores, dedicaram-se bastante aos estudos e fazem planos para depois de concluírem o Ensino Fundamental na escola da Prefeitura. Os dois querem ser astronautas como o brasileiro Marcos Pontes.

Formação dos professores

Devido à parceria com a Secretaria Municipal da Educação, a Uninter oferece espaço físico para que professores participem de oficinas com o astrônomo e professor Germano Afonso Bruno. A formação é oferecida aos educadores das unidades de educação integral, para que eles apresentem o tema e despertem o interesse dos estudantes sobre ele.

Segundo a formadora de Práticas de Ciência e Tecnologia da Educação Integral, Kelly Dayane Aguiar, a troca de conhecimentos se estabelece com os estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Os professores se valem de experiências práticas de observação e aulas movimentadas com recursos como protótipos, maquetes e, claro, muita pesquisa pela internet, conta.

 

Unidades que conquistaram medalhas na MOBFOG 2017:

UEI Santa Ana Mestra: 36 medalhas

Escola CEI Professora Tereza Matsumoto: sete medalhas

Escola Dona Pompília: cinco medalhas

UEI Irati II: três medalhas

Escola CEI Ulysses Silveira Guimarães: três medalhas

CEI Pedro Dallabona: duas medalhas

Escola CEI Professora Maria Augusta Jouve: uma medalha

UEI Germano Paciornik: uma medalha

 

Unidades que garantiram medalhas na OBA 2017:

Escola Paulo Freire: 15 medalhas

UEI Irati II: 14 medalhas

UEI Santa Ana Mestra: oito medalhas

CEI Pedro Dallabona: sete medalhas

Escola Paulo Esmanhoto: quatro medalhas

Escola Dona Pompília – três medalhas

Escola Sobral Pinto – três medalhas

Escola Maria Nicolas – três medalhas

Escola CEI Maestro Bento Mossurunga – três medalhas

Escola CEI Professora Tereza Matsumoto – três medalhas

Escola CEI Ritta Anna de Cássia – três medalhas

Escola Madre Antônia – três medalhas

Escola Francisco Frischmann – duas medalhas

Escola UEI Duílio Calderari – duas medalhas

Escola CEI Érico Veríssimo – uma medalha

EM Presidente Pedrosa – uma medalha

Escola CEI Professora Maria Augusta Jouve – uma medalha

Escola Augusta Glück Ribas – uma medalha

Escola CEI Maria de Lourdes Pegoraro – uma medalha

Escola CEI Ulysses Guimarães – uma medalha

 

DESTAQUES DOS EDITORES