Luto

Espancado e morto em supermercado, João Alberto é enterrado em Porto Alegre

(Foto: Arquivo Pessoal)

O corpo de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi enterrado na manhã deste sábado (21 de novembro) no Cemitério São João, em Porto Alegre. O velório de Beto, como era conhecido o homem de 40 anos espancado e morto no estacionamento de um supermercado da rede Carrefour, começou às 8 horas e o enterro aconteceu às 12.

Milena Borges Alves, esposa de João Alberto, pediu justiça. Seu companheiro foi assassinado por dois seguranças do Carrefour na noite de quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra.

"Eu não tenho nada para falar. Só quero justiça, que paguem", disse Milena, que é cuidadora de idosos e havia ido até o supermercado com o companheiro no fatídico dia para comprar a janta.

O episódio foi o estopim para uma série de manifestações contra o racismo em todo o país. No Carrefour do Passo D'Areia, onde aconteceu tudo, houve confronto com a polícia. Vidraças acabaram quebradas, cercas e portões foram arrancados e pichações foram feitas contra os seguranças que provocaram a morte de João Alberto.