Publicidade

Especialistas em pênaltis, Armani e Diego Alves podem definir Libertadores

Com elencos caros, jogadores renomados e treinadores com currículos vitoriosos, Flamengo e River Plate contam ainda com um outro componente para ajudar a conquistar o título da Copa Libertadores, neste sábado, em Lima. Os goleiros Armani e Diego Alves são conhecidos pela habilidade em pegar pênaltis, atributo que pode ser fundamental para apontar quem sairá como campeão do estádio Monumental.

Como pela primeira vez a Libertadores terá uma decisão em jogo único, em caso de empate no tempo normal e na prorrogação, será necessário bater pênaltis para apontar quem será o campeão. Caso isso seja necessário, tanto o argentino Armani, do River Plate, como Diego Alves, do Flamengo, têm a grande chance de virarem heróis e aumentarem a fama de bons pegadores.

Armani busca neste sábado ganhar pela terceira vez a Libertadores. Depois de ganhar com o Atlético Nacional, em 2014, e com o River Plate, no ano passado, o goleiro titular da seleção da Argentina tem a chance de novamente fazer história. Nesta edição ele já teve papel decisivo nas oitavas de final contra o Cruzeiro. Na disputa por pênaltis, no Mineirão, foram duas defesas em quatro cobranças.

Nesta temporada, o goleiro foi fundamental em outras duas ocasiões. Pela Copa Argentina, em julho, garantiu a defesa decisiva no confronto entre River Plate e Gimnasia y Esgrima. No mês anterior, na Copa América, defendeu uma cobrança do paraguaio Derlis González e garantiu o empate por 1 a 1 entre as duas seleções pela fase de grupos da competição, no Mineirão.

Diego Alves também tem um currículo à altura quando se trata de pênaltis. Em 10 anos no futebol espanhol, atuou por Almería e Valencia, onde se tornou o goleiro com maior número de defesas em cobranças no campeonato local. Em 49 cobranças, foram 22 intervenções decisivas, inclusive diante de grandes astros do futebol. O atual goleiro do Flamengo parou o português Cristiano Ronaldo por três vezes e deteve o argentino Lionel Messi em uma ocasião.

No caminho do Flamengo à decisão da Libertadores, Diego Alves teve participação direta na eliminação sobre o Emelec, nas oitavas de final. O camisa 1 defendeu a cobrança do volante Dixon Arroyo. "Hoje em dia, a gente sabe que o atual campeão é o River. Só que os dois times passaram por dificuldades e coisas positivas durante a competição. E os dois estão aqui por méritos próprios", comentou o goleiro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES