Publicidade
América do Sul

'Espero que governo da Venezuela mude rapidamente', diz Bolsonaro em Davos

(Foto: Carolina Antunes/PR)

DAVOS, SUÍÇA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro disse a jornalistas, na chegada a Davos, no fim da tarde desta segunda-feira (21), que veio ao Fórum Econômico Mundial na Suíça para "mostrar, via nossos ministros em especial, que o Brasil mudou" e que o país está pronto para que "negócios voltem a florescer" e para "restabelecer a confiança do mundo em nós".

Sobre os desdobramentos da crise política na Venezuela, o presidente afirmou esperar que o "governo [do ditador Nicolás Maduro] mude rapidamente".

Bolsonaro afirmou que não vai detalhar o plano do governo para a reforma da Previdência durante sua participação no encontro. Ele discursa em plenária na tarde desta terça-feira (22).

Apesar de ter 45 minutos reservados para si, Bolsonaro disse que será "curto, objetivo, claro". Depois de sua fala preparada, ele responderá a perguntas do fundador do fórum, Klaus Schwab.

Em nota divulgada na última quinta-feira (17), o Ministério das Relações Exteriores brasileiro sinalizou positivamente para a possibilidade de reconhecer o deputado opositor Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional, como presidente legítimo da Venezuela caso o Legislativo assim o declare.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES