Publicidade
Sistema informatizado

Estado vai compartilhar base de dados da Defesa Civil com secretarias

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná apresentou nesta terça-feira (16), durante a reunião do governador em exercício Darci Piana com o secretariado, os números dos últimos 15 anos do Sistema Informatizado de Defesa Civil (SISDC) e anunciou o compartilhamento dos dados com outras áreas de governo.

Premiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como melhor sistema de informação das Américas, a plataforma alcança os 399 municípios do Paraná e permite o registro de enxurradas, enchentes, deslizamentos e tempestades, além de manter um protocolo de resposta rápida para minimizar os impactos sociais de eventos climáticos.

O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Ricardo Silva, explicou que, a pedido do governador Carlos Massa Ratinho Junior, todos os dados serão compartilhados com as demais secretarias estaduais. O propósito é agregar uma nova informação no momento da realização de investimentos públicos, com possibilidade de resolver problemas recorrentes com obras em rios e encostas, ou planejar ações estratégicas nas cidades mais impactadas.

A apresentação teve como foco reforçar que o Paraná já tem mapeado todos os seus riscos geológicos e possibilidades atmosféricas, e cataloga todas as ocorrências que atingem as cidades. Além disso, possui uma metodologia de resposta rápida para atender a população. Entre 2013 e 2019, a Defesa Civil registrou 1.430 ocorrências no Paraná.

DIAGNÓSTICO - “Mostramos um mapa dos municípios impactados por ocorrências como enxurradas, chuvas fortes e deslizamentos de terra. Esse sistema permite um diagnóstico muito preciso da incidência desses eventos nesses municípios, o que ajuda a pensar o emprego de recursos no sentido de minimizar os impactos sobre a população”, explicou Silva.

De acordo com ele, a integração dos dados com secretarias que têm muitas pontes com os municípios (Desenvolvimento Urbano, Saúde, Infraestrutura e Logística e Agricultura) também permitirá pensar em estruturas mais adequadas para atender, por exemplo, os desalojados e desabrigados.

“Nos municípios onde há ocorrência de desalojados, temos que pensar em ginásios de esporte com capacidade para atender todas as necessidades da população em eventual situação de calamidade para que possam ser usados para abrigar famílias, com mais banheiros e estrutura, não impactando a rede escolar, para onde normalmente são conduzidas essas pessoas”, explicou.

PRÓXIMAS AÇÕES - O governador em exercício Darci Piana marcou para o início de agosto uma visita técnica dos secretários à Defesa Civil para planejar as próximas ações dessa integração. “Cada secretário, dentro de sua pasta, poderá trabalhar em conjunto com a Defesa Civil para que possam ser feitas obras a médio e longo prazo para evitar uma série de dissabores. Vai ajudar muito se cada obra já prever as possíveis intervenções da Defesa Civil”, disse Piana.

PRESENÇAS – Participaram da reunião, além dos secretários estaduais e presidentes das empresas públicas e autarquias, os deputados estaduais Hussein Bakri e Tiago Amaral.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES