Publicidade
Comportamento

Estudo diz que bebidas alcoólicas mataram 3 milhões de pessoas em 2016

O consumo de álcool causou a morte de 3 milhões de pessoas em 2016, revelou um estudo da Universidade de Wasgington, em Seattle, e divulgado pela revisa The Lancet.

A pesquisa mostrou que o álcool foi responsável pior 12% das mortes de homens com idades entre 15 e 49 anos e afirma que não há um nível seguro de consumo para não prejudicar a saúde. 

"Os riscos à saúde associados ao álcool são enormes", afirmou Emmanuela Gakidou, do Instituto para Medidas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washigton. "Nossas descobertas são consistentes com outro estudo recente que encontrou correlações claras e convincentes entre a bebida e as mortes prematuras, o câncer e os problemas cardiovasculares", explicou a pesquisadora. 

A pesquisa não diferencia do tipo de bebida alcóolica consumida. Segundo o levantamento, 2 bilhões de pessoas ingeriram álcool de forma recorrente. Do total, 63% são homens.

O consumo foi associado a 23 problemas relacionados à saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diferentes tipos de câncer, cirrose, diabetes, epilepsia, pancreatite, infeções respiratóris e tuberculose, entre outros. 
 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES