Publicidade
Elas e os números

Evento na UFPR incentiva meninas e mulheres a se interessarem pelas Exatas

Organizadoras e ministrantes de oficinas sobre problemas matemáticos comprovam a relevância do papel das mulheres nas Ciências Exatas
Organizadoras e ministrantes de oficinas sobre problemas matemáticos comprovam a relevância do papel das mulheres nas Ciências Exatas (Foto: Amanda Miranda/Sucom UFPR)

A história contada por Raquel Aita, estudante de Engenharia Civil da Universidade Federal do Paraná (UFPR), não teria sido a mesma se ela não fosse medalhista da Olimpíada Brasileira de Matemática. Criada no interior, ela descobriu sua inclinação para os números e, a partir daí, uma série de oportunidades começaram a surgir. Foi assim que passou a ser uma multiplicadora daquilo que mudou sua trajetória – as Ciências Exatas.

Raquel ministra, na próxima terça-feira (11), uma oficina no evento “Meninas nas Exatas: por elas para todos!”, organizado, na instituição, por um grupo de professoras e estudantes que foi crescendo até se tornar enorme. “A rede foi criada espontaneamente, com muita sororidade”, conta a professora do departamento de Química, Camila Silveira, que estuda a temática. “As meninas costumam ser conduzidas e direcionadas para outras áreas. Fazemos parte de um quadro em que as mulheres são minoria”.

O evento, que ocorre no Setor de Exatas, no Politécnico, das 9h às 17h, terá também exposições, oficinas, jogos interativos, mesas redondas e experimentos variados – tudo oferecido gratuitamente, de forma simultânea. Apresentação de pesquisas da Universidade, da Química a partir de uma fábrica de perfumes e uma oficina de foguetes estão entre as atividades planejadas para atrair crianças e jovens de todas as faixas etárias. As inscrições podem ser feitas aqui.

Confira a reportagem completa no Barulho Curitiba

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES