Publicidade
Espetáculo

Ex-integrantes do Balé Teatro Guaíra entre 53 e 65 anos voltam aos palcos

(Foto: Divulgação)

É comum escutar que a profissão de atleta e bailarino tem vida curta. A culpada? A idade. A G2 Cia de Dança vai na contramão dessa ideia. O grupo é composto por ex-integrantes do Balé Teatro Guaíra que não se conformaram com o argumento de que a faixa etária decide a carreira de um artista da dança. Ao contrário, eles usam a maturidade de seus componentes para desenvolverem um trabalho autoral de qualidade artística e técnica. O resultado dessa resiliência? Somaram-se à carreira deles mais 20 anos, que serão comemorados entre os dias 10 e 15 de dezembro, no Guairinha. 

Foi em 1999 que um grupo de bailarinos decidiu ir além. Já tinham conhecimento de uma companhia master na Holanda, mantida pelo estado e composta por bailarinos que não queriam parar de dançar, tendo em vista que ainda tinham condições físicas e artísticas para tanto. A ideia foi colocada e Monica Rischbieter, então Diretora Presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, comprou a ideia. Estava criada a G2 Cia de Dança, pioneira no Brasil com esse formato de atuação, e atualmente única em atividade.  O grupo surgiu com uma característica marcante: desenvolver um trabalho de linguagem contemporânea e com características mais autorais do que a companhia oficial do Guaíra, uma revolução para a época. O objetivo era fazer uso pleno da maturidade pessoal e profissional de seus componentes, apenas promovendo adequações nos parâmetros de uso das técnicas.


Julio Mota fez carreira no Balé Teatro Guaíra e é um dos bailarinos da G2 Cia de Dança. Segundo ele, o grupo tem uma importância não apenas artística, mas um papel social também. “Com a expectativa de vida do brasileiro aumentando, a atuação da G2 destaca algo de relevância social. Ela mostra para a sociedade que você pode continuar produtivo, ativo e propositor de coisas novas, rompendo com o paradigma do condicionamento físico e da barreira da idade”, declara.
Hoje, a G2 Cia de Dança é formada pelos bailarinos: Ana Silva, Clionise de Barros, Deisi Wor, Grazianni Canalli, Inês Drumond, Julio Mota, Leandro Nascimento, Ricardo Garanhanin e Rogério Halila. Eles têm idade entre 53 a 65 anos. Grande parte deles iniciou a vida profissional dentro do Guaíra, na década de 80.
Em seus 20 anos de atuação, a G2 possui 12 espetáculos montados com a participação de diretores convidados, quatro montagens de criação coletiva do próprio grupo, um espetáculo especial que marcou a retrospectiva dos vinte anos da companhia - o “Portfólio”, circulações nacionais pelo Ceará, Santa Catarina, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo; apresentações internacionais na Argentina e uma premiação da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como reconhecimento ao trabalho de ampliação da carreira do bailarino.


Em 2019, para comemorar os 20 anos de atuação da G2 Cia de Dança, o grupo iniciou uma nova turnê nacional com os espetáculos “Blow Elliot Benjamin”, “La Cena” e a intervenção “Banquete das Diferenças”. A circulação já passou por Recife, Fortaleza e Vitória, com previsão de apresentações no Rio de Janeiro e São Paulo em 2020. Em Curitiba, a grande comemoração acontece em dezembro, no Guairinha, com espetáculos a preços populares.
O projeto de circulação nacional da G2 Cia de Dança é realizado via Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Copel e realização da Associação Brasileira de Apoiadores Beneméritos do Teatro Guaíra (ABABTG), Centro Cultural Teatro Guaíra, Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, Governo do Paraná, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania, Governo Federal – Pátria Amada, Brasil.

SERVIÇO

G2 Cia de Dança no Guairinha

La Cena
Data: 10 e 11 de dezembro
Hora: 20h30
Local: Guairinha
Endereço: Rua XV de Novembro, s/n, Centro
Ingresso: R$20 e R$10, na bilheteria do Teatro e pelo Ticket Fácil

Blow Elliot Benjamin
Data: 14 e 15 de dezembro
Horário: sábado às 20h30 e domingo às 18h
Local: Guairinha
Endereço: Rua XV de Novembro, s/n, Centro
Ingresso: R$20 e R$10, na bilheteria do Teatro e pelo Ticket Fácil

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES