Publicidade

Ex-técnico da Holanda, Guus Hiddink é despedido da seleção sub-21 da China

Treinador de renome internacionais, com passagens por seleções e alguns grandes clubes da Europa como o Real Madrid, o holandês Guus Hiddink não vive uma boa fase em sua carreira. Nesta sexta-feira, o técnico de 72 anos foi despedido da equipe sub-21 da China por conta dos maus resultados na campanha do país por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Japão.

O anúncio da demissão foi feito pela Associação Chinesa de Futebol (CFA, na sigla em inglês), que revelou que Hao We, ex-técnico da seleção feminina do país, será o seu substituto. "Apesar de sua grande carreira como treinador, Hiddink está longe de ter êxito na China, com quatro vitórias em 12 partidas oficiais pela seleção", afirmou a agência de notícias chinesa Xinhua.

Hiddink foi contratado para a seleção sub-21 da China em setembro do ano passado, se unindo ao italiano Marcelo Lippi, que atualmente comanda a equipe principal do país nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no Catar. O último jogo do treinador holandês foi a derrota por 2 a 0 para o Vietnã em um amistoso neste mês.

A carreira de Hiddink é repleta de trabalho em grandes clubes europeus. Além do Real Madrid, o holandês já comandou o Chelsea (seu último time, na temporada 2015/2016), PSV Eindhoven (Holanda), Fenerbahçe (Turquia), Betis (Espanha), Valencia (Espanha) e Anji Makhatchkala (Rússia). Por seleções, dirigiu Coreia do Sul, Austrália, Rússia e Turquia, além da Holanda.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES