Terceiro boletim

Exames mostram melhora de prefeito de Curitiba e primeira-dama, internados com Covid-19

(Foto: Facebook)


O Hospital Nossa Senhora das Graças divulgou nesta terça (29) à tarde o terceiro boletim médico sobre o estado de saúde do prefeito Rafael Greca e da primeira-dama Margarita Sansone, internados com Covid-19 desde o domingo (27).

De acordo como boletim, Greca se mantém sem febre, respirando confortavelmente em ar ambiente, com exames laboratoriais satsfatórios. Margarita também está sem febre, respirando confortavelmente com oxigênio nasal. Os resultados dos exames laboratoriais de hoje mostram aumento dos linfócitos, que são as células de defesa contra a Covid-19, e redução das provas de atvidade inflamatória. "Tais melhoras laboratoriais signifcam resposta positiva e favorável às medidas terapêuticas instituídas. Ambos permanecem com internação no quarto", afirma o documento, assinado pelo médico infectologista Clovis Arns da Cunha, da Equipe de Infectologia do Hospital Nossa Senhora das Graça.

O próprio prefeito comunicou o internamento por Covid-19 no domingo pelas redes sociais:"Minha amada Margarita Sansone e eu estamos sendo internados hoje, no Hospital Nossa Senhora das Graças, para tratamento de pneumonia. Estamos bem, seguíamos em isolamento domiciliar e testamos positivo para COVID-19. Tomamos todos os cuidados sob acompanhamento do valoroso Dr. Clóvis Arns e sua equipe. Peço orações e pensamentos positivos, sigo com a minha infinita fé em Deus que tudo ficará bem. Continuaremos aqui em minhas redes sociais a nossa vibrante campanha e pelo bem de Curitiba e dos curitibanos". postou o prefeito. Nesta segunda, Greca e Margarita enviaram, via assessoria de imprensa, um aúdio, agradecendo a preocupação da população.""Estamos bem e vamos continuar a servir Curitiba com ainda ainda ânimo maior", disse o prefeito. 

Risco

Rafael Greca, 64 anos, é candidato à reeleição em Curitiba e está no grupo de risco para a Covid-19. Em novembro do ano passado, Greca foi internado para fazer uma cirurgia no abdomên.  Antes, em dezembro de 2018,  ele passou por uma uma cirurgia de emergência para tratar uma hérnia umbilical e ficou 11 dias internado. No primeiro dia do atual mandato, ele foi internado com tromboembolia pulmonar.