Publicidade

Exigir trabalho, mesmo com covid, leva a 699 denúncias

Trabalhadores de diferentes regiões do País têm recorrido à Controladoria-Geral da União (CGU) e aos canais de ouvidoria do governo federal para denunciar empresas - públicas e privadas - que estariam obrigando funcionários a atuar mesmo com sintomas do novo coronavírus. Do dia 20 de março a 2 de abril, 699 representações contra empresas chegaram ao órgão de controle.

As denúncias também englobam manifestações contra empresas que continuam em funcionamento após a vedação de aglomerações, ou que não cumprem as recomendações do Ministério da Saúde de prevenção da covid-19. O governo não divulgou a lista.

A CGU diz que todas as denúncias são levadas ao conhecimento do alto escalão do governo federal, para subsidiar as autoridades na "tomada de decisões estratégicas relativas ao enfrentamento" da pandemia. A CGU tem feito um compilado de denúncias que chegam de todos os órgãos e entidades do Poder Executivo federal por meio da Plataforma Fala.BR.

A CGU também recebeu 177 denúncias contra hospitais. A maioria das representações são feitas pelos próprios profissionais de saúde, que reclamam da falta de uso de equipamento de segurança adequado e da "não notificação" às autoridades competentes de casos positivos. Segundo o órgão, todas as manifestações que envolvam hospitais são encaminhadas à Ouvidoria do SUS. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES