Fábio admite pressão no Cruzeiro: 'Estou acostumado a levar porrada'

O ambiente não está bom no Cruzeiro. A crise aumentou na Toca da Raposa após a derrota da equipe celeste por 1 a 0 diante do Avaí, em pleno Mineirão, pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Um dos líderes do elenco, o goleiro Fábio admitiu que o clube vem enfrentando forte pressão pela busca do acesso.

"Complicado a gente já sabia que seria, mas não dessa forma. Tivemos muitas dificuldades: financeira desde janeiro, perda dos seis pontos, não ter cota de (patrocínio de) Série A. Essa temporada não seria fácil, mas as coisas não estão fluindo. Estamos lutando até o final, mas as coisas não estão se encaixando. A gente pressiona e toma gol de contra-ataque ou bola parada. Aí gera mais pressão, mais cobrança. É continuar trabalhando. Todo mundo deveria ter a consciência de que seria difícil", desabafou o goleiro.

Fábio ainda comentou sobre os protestos que os torcedores têm feito nos últimos dias devido aos maus resultados da equipe na Série B do Brasileiro. O goleiro lembrou que o elenco é jovem, com poucos atletas que estão acostumados a "levar porrada".

"A pressão é toda em cima da gente. O torcedor está vendo a realidade, é simples, é só querer enxergar. O Cruzeiro vem de uma situação delicada financeiramente. A maioria dos jogadores são novos, a responsabilidade é gigantesca, principalmente para os garotos. Se o torcedor não enxergar isso, vai ter ainda mais pressão. Eu estou acostumado a levar porrada. Na Série B, a obrigação é toda do Cruzeiro de conquistar o acesso", completou.

A equipe celeste, que perdeu seis pontos devido à um punição imposta pela Fifa, é apenas a 15ª colocada, com oito pontos, mesma pontuação do Botafogo, o primeiro time dentro da zona de rebaixamento.