Chocolates

Fábricas de Curitiba e região esperam Páscoa mais doce neste ano

Produção mira públicos específicos, do consumidor comum a confeiteiros
Produção mira públicos específicos, do consumidor comum a confeiteiros (Foto: Franklin de Freitas)

Depois de um ano de incertezas, a Páscoa promete ser mais doce neste ano. A empresa paranaense de chocolates Barion, por exemplo, espera um avanço de 30% nas vendas de chocolates em 2021 frente a mesma data do ano passado. E, ao menos para 100 trabalhadores temporários, a data já está mais doce.

Segundo a gerente de marketing da marca, Fernanda Barion, “As expectativas são boas, por mais que o cenário não seja tão favorável, mesmo assim entendemos que será mais favorável que no ano passado, pois nesse ano estamos mais preparados, tivemos um aprendizado gigantesco em 2020”, explica.

Fernanda revela que o grupo trabalhou com mais de 10 itens novos, focados em públicos específicos. Os ovos recheados têm como alvo principal o consumidor adulto. Já para o público infantil os ovos com brindes devem ajudar a atrair o consumidor e os jovens, encontram apelo nos ovos super recheados de Tubetes Max.

Já para quem pretende melhorar a renda com a data, a Barion criou um ‘Kit Confeiteiro’, formado por cascas de ovos prontas para aqueles que confeccionam artigos de Páscoa, como ovos de colher.

Para sustentar a expectativa de crescimento, Fernanda explica que, a fim de atender aos consumidores, os canais de venda ganharam maior espaço. Os produtos podem ser comprados na loja da fábrica, que funciona à Rua Carmen Zanon, 1.736, na a loja online (www.lojabarion.com.br), ou pelos canais via whatsapp, consultores de vendas, delivery, televendas (para pessoas jurídicas).

Há ainda a venda através de convênios com empresas onde os funcionários têm direito a comprar através do site com um desconto exclusivo. Os produtos são entregues na empresa sem custo e sem compra mínima.