Publicidade

Falta de médicos faz município paranaense decretar situação de emergência

A falta de médicos nos postos de saúde e na Santa Casa fizeram com que a prefeitura de Campo Mourão decretasse situação de emergência na última sexta-feira (9). A medida, válida por 180 dias, aponta a necessidade de contratação de profissionais para áreas como obstetrícia, neurocirurgia, ortopedia e urgência pediátrica.

A situação foi decretada após a empresa licitada para atender aos pacientes do Posto 24 Horas deixar de prestar serviços no município na última sexta-feira.

A prefeitura argumenta que preferiu encerrar o contrato com a empresa licitada por suspeitar de superfaturamento nos serviços prestados. Até agora, doze profissionais já foram contratados de forma direta, sem prestar concurso público.

O que não queremos é que nossa população fique sem atendimento. Estamos nos entendendo com o Ministério Público desde a semana passada para resolver isso da melhor forma possível e garantir o atendimento aos munícipes, explicou a prefeita Regina Dubay, em nota.

Apesar da falta de médicos, todos os postos de atendimento do município estão abertos. Um concurso público deverá ser realizado em até 90 dias.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES